CALENDÁRIO +Info...

Sexta-Feira, 1 de Março de 2019

Sábado, 2 de Março de 2019

Segunda-Feira, 4 de Março de 2019

  • ITRM 2019 - 7ª Semana: Últ. dia

Domingo, 10 de Março de 2019

  • IAPI 2018: Últ. dia
  • IMPI 2019 - Fev: Últ. dia
  • IVNE 2019 - Fev: Últ. dia

Segunda-Feira, 11 de Março de 2019

  • ITRM 2019 - 8ª Semana: Últ. dia
  • SPE 2018: Início

Quarta-Feira, 13 de Março de 2019

  • ICC 2019 - Mar: Últ. dia
  • ICCOP 2019 - Mar: Últ. dia
  • ICIT 2019 - Mar: Últ. dia
  • ICS 2019 - Mar: Últ. dia

Sexta-Feira, 15 de Março de 2019

Segunda-Feira, 18 de Março de 2019

  • IMUS 2018: Últ. dia
  • ITRM 2019 - 9ª Semana: Últ. dia
  • ITRM 2019 - 10ª Semana: Últ. dia

Quarta-Feira, 20 de Março de 2019

Sexta-Feira, 22 de Março de 2019

  • IARTL 2018: Últ. dia
  • IMGA 2019 - Fev: Últ. dia
  • IMLV 2019 - Fev: Últ. dia
  • IMTM 2019 - Fev: Últ. dia
  • ITRM 2019 - 15ª Semana: Início
  • ITRM 2019 - 26ª Semana: Início
  • ITRM 2019 - 14ª Semana: Início
  • ITRM 2019 - 23ª Semana: Início
  • ITRM 2019 - 20ª Semana: Início
  • ITRM 2019 - 22ª Semana: Início
  • ITRM 2019 - 17ª Semana: Início
  • ITRM 2019 - 19ª Semana: Início
  • ITRM 2019 - 21ª Semana: Início
  • ITRM 2019 - 18ª Semana: Início
  • ITRM 2019 - 24ª Semana: Início
  • ITRM 2019 - 16ª Semana: Início
  • ITRM 2019 - 25ª Semana: Início

Segunda-Feira, 25 de Março de 2019

  • IMVC 2019 - Fev: Últ. dia
  • IMVC 2019 - Jan: Últ. dia
  • IPMC 2019 - Mar: Últ. dia
  • IPPI 2019 - Mar: Últ. dia
  • ITRM 2019 - 11ª Semana: Últ. dia
  • SPE 2018: Últ. dia

INFORMAÇÕES

O conhecimento de informação estatística fiável, pertinente e atual é indispensável à tomada de decisão a todos os níveis. A sua colaboração na resposta aos inquéritos do INE é decisiva para a produção e difusão das estatísticas oficiais.

EM DESTAQUE

0635
INE - Informar, Saber, Decidir
  • <
  • 1 de 30
  • >
Imagem sobre Indicador de atividade económica e indicador de clima económico aumentam 19-03-2019

Indicador de atividade económica e indicador de clima económico aumentam

Em fevereiro, o indicador de confiança dos consumidores e o indicador de sentimento económico diminuíram na Área Euro (AE). No mesmo mês, os preços das matérias-primas e do petróleo apresentaram variações em cadeia de 1,5% e 8,3%, respetivamente (0,1% e 3,3% em janeiro).
Em Portugal, o indicador de atividade económica, disponível até janeiro e o indicador de clima económico, disponível até fevereiro, aumentaram. O indicador quantitativo do consumo privado desacelerou ligeiramente em janeiro, refletindo um contributo positivo menos intenso da componente de consumo corrente. O indicador de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) aumentou em janeiro devido ao contributo positivo de todas as componentes, máquinas e equipamentos, construção e material de transporte. Em termos nominais, as exportações e importações de bens apresentaram variações homólogas de 0,9% e 12,5% em janeiro, respetivamente (1,4% e 8,7% em dezembro). Considerando a atividade económica na perspetiva da produção, em termos nominais verificou-se em janeiro uma estagnação na indústria e um abrandamento nos serviços e, em termos reais, uma redução do índice de produção da indústria e uma desaceleração do índice de produção da construção.
A taxa de desemprego, ajustada de sazonalidade, valor provisório, foi 6,7% em janeiro, taxa superior em 0,1 p.p. aos valores definitivos do mês anterior e de outubro de 2018, e menos 1,1 p.p. que em janeiro de 2018. A população empregada (15 a 74 anos), também ajustada de sazonalidade, terá tido um crescimento homólogo de 1,5% (a mesma taxa dos dois meses anteriores) e uma variação em cadeia de 0,2%.
A variação homóloga mensal do Índice de Preços no Consumidor (IPC) situou-se em 0,9% em fevereiro (0,5% em janeiro), observando-se uma taxa de variação de 0,5% na componente de bens (-0,3% no mês anterior) e de 1,6% na de serviços pelo terceiro mês consecutivo.

SABER +
Imagem sobre Preços na produção industrial desaceleraram para 1,0% 19-03-2019

Preços na produção industrial desaceleraram para 1,0%

O Índice de Preços na Produção Industrial (IPPI) apresentou, em fevereiro, uma taxa de variação homóloga de 1,0% (1,3% em janeiro). Excluindo o agrupamento de Energia, o índice aumentou 1,0% (1,4% no mês anterior). A variação mensal foi nula (0,2% em fevereiro de 2018).

SABER +
Imagem sobre Taxa de juro sobe para 1,061%, capital em dívida e prestação mensal nos 52 443 euros e 244 euros, respetivamente 19-03-2019

Taxa de juro sobe para 1,061%, capital em dívida e prestação mensal nos 52 443 euros e 244 euros, respetivamente

A taxa de juro implícita no conjunto dos contratos de crédito à habitação aumentou de 1,054% para 1,061%, 0,7 pontos base (p.b.) superior ao mês anterior. Nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro subiu de 1,282% para 1,423%. Para o mês em análise, o capital médio em dívida desceu 61 euros, fixando-se em 52 443 euros. A prestação média vencida manteve-se pelo terceiro mês consecutivo em 244 euros.

SABER +
Imagem sobre Edifícios licenciados aumentaram 28,8% e edifícios concluídos cresceram 18,8% 15-03-2019

Edifícios licenciados aumentaram 28,8% e edifícios concluídos cresceram 18,8%

No 4º trimestre de 2018 o número de edifícios licenciados cresceu 28,8% face ao período homólogo (+18,6% no 3º trimestre de 2018), correspondendo a 5,6 mil edifícios. Os edifícios licenciados para construções novas cresceram 29,9% (+20,4% no 3º trimestre de 2018) e o licenciamento para reabilitação aumentou 22,4% (+8,6% no 3º trimestre de 2018). Os edifícios concluídos registaram um acréscimo de 18,8% (+12,3% no 3º trimestre de 2018), perfazendo 4,0 mil edifícios.
Comparativamente com o trimestre anterior, o número de edifícios licenciados cresceu 4,4% (-6,5% no 3º trimestre de 2018) e o número de edifícios concluídos aumentou 4,8% (+8,2% no 3º trimestre de 2018).
No total do ano de 2018 foram licenciados 22,1 mil edifícios e concluídos 15,0 mil edifícios, correspondendo a acréscimos de 18,5% e 16,1%, respetivamente, face ao ano anterior (+9,9% e +22,1%, pela mesma ordem, em 2017).

SABER +
Imagem sobre Crescimento nos principais indicadores do setor do alojamento turístico 15-03-2019

Crescimento nos principais indicadores do setor do alojamento turístico

O setor do alojamento turístico registou 1,3 milhões de hóspedes e 3,0 milhões de dormidas em janeiro de 2019, correspondendo a variações  de +7,2% e +4,7%, respetivamente (+4,6% e +3,2% em dezembro de 2018, pela mesma ordem). As dormidas de residentes cresceram 8,2% (+0,9% em dezembro) e as de não residentes aumentaram 3,1% (+4,6% em dezembro).
Em janeiro, a estada média (2,38 noites) reduziu-se 2,3% (-0,6% nos residentes e -2,5% nos não residentes).
A taxa líquida de ocupação-cama (28,4%) aumentou 0,2 p.p. em janeiro (-0,5 p.p. em dezembro).
Os proveitos aceleraram, tendo no total apresentado um crescimento de 8,7% (+7,7% em dezembro) e atingiram 162,7 milhões de euros. Os proveitos de aposento (114,3 milhões de euros) cresceram 8,2% (+6,3% em dezembro).

SABER +
Imagem sobre Volume de Negócios nos Serviços acelerou para 5,4% 12-03-2019

Volume de Negócios nos Serviços acelerou para 5,4%

Em termos homólogos, o índice de volume de negócios nos serviços cresceu 5,4% em janeiro, que compara com 0,3% no mês anterior.
Os índices de emprego, de remunerações brutas e de horas trabalhadas ajustados de efeitos de calendário, apresentaram variações homólogas de 0,9%, 4,4% e 0,2%, respetivamente (0,8%, 3,1% e 4,4% em dezembro, pela mesma ordem).

SABER +
Imagem sobre As exportações e as importações aumentaram 4,1% e 16,6%, respetivamente, em termos nominais 12-03-2019

As exportações e as importações aumentaram 4,1% e 16,6%, respetivamente, em termos nominais

Em janeiro de 2019, as exportações de bens registaram uma variação homóloga nominal de +4,1%, correspondendo a uma desaceleração face ao mês anterior (+7,3% em dezembro de 2018). As importações aumentaram 16,6% (+8,1% em dezembro de 2018), destacando-se os acréscimos de Material de transporte em 36,2% (contribuindo em +5,8 p.p. para a taxa de variação homóloga), em resultado principalmente da aquisição de Outro material de transporte (maioritariamente aviões e suas partes).
Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, as exportações aumentaram 4,7% e as importações cresceram 19,0% (respetivamente +9,1% e +9,5%, em dezembro de 2018).
O défice da balança comercial de bens totalizou 1 996 milhões de euros em janeiro de 2019, mais 794 milhões de euros que no mês homólogo de 2018. Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, a balança comercial atingiu um saldo negativo de 1 471 milhões de euros, correspondente a um aumento do défice de 773 milhões de euros em relação a janeiro de 2018.
No trimestre terminado em janeiro de 2019, as exportações e as importações de bens aumentaram respetivamente 0,9% e 12,5% face ao trimestre terminado em janeiro de 2018 (+1,4% e +8,7%, pela mesma ordem, no 4º trimestre de 2018).

SABER +
Imagem sobre Taxa de variação homóloga do IPC sobe para 0,9% 12-03-2019

Taxa de variação homóloga do IPC sobe para 0,9%

A variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) foi 0,9% em fevereiro de 2019, taxa superior em 0,4 pontos percentuais (p.p.) à do mês anterior. O indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) registou uma variação homóloga de 1,0%, valor superior em 0,2 p.p. ao registado em janeiro.
A variação mensal do IPC foi -0,2% (-1,2% no mês precedente e -0,7% em fevereiro de 2018). A variação média dos últimos doze meses fixou-se em 1,0%, taxa superior em 0,1 p.p. à registada no mês anterior.
O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português registou uma variação homóloga de 0,9%, taxa superior em 0,3 p.p. à do mês anterior e inferior em 0,6 p.p. à estimativa do Eurostat para a área do Euro (diferença idêntica no mês anterior). O IHPC registou uma variação mensal de -0,3% (-1,3% no mês anterior e -0,6% em fevereiro de 2018) e uma variação média dos últimos doze meses de 1,1% (valor idêntico ao registado em janeiro).

SABER +
Imagem sobre Produção na Construção desacelerou para 2,2% 11-03-2019

Produção na Construção desacelerou para 2,2%

O Índice de Produção na Construção apresentou em janeiro de 2019 uma taxa de variação homóloga de 2,2%, após ter observado uma taxa de variação de 3,2% em dezembro de 2018. Os índices de emprego e de remunerações tive-ram um crescimento de 1,8% e 4,1% (2,1% e 4,5% em novembro), respetivamente.

SABER +
Imagem sobre Volume de Negócios na Indústria cresceu 2,5% 11-03-2019

Volume de Negócios na Indústria cresceu 2,5%

O Índice de Volume de Negócios na Indústria apresentou uma variação homóloga nominal de 2,5% em janeiro (-0,1% no mês precedente). O índice relativo ao mercado nacional aumentou 2,4% (0,1% em dezembro), enquanto o do mercado externo cresceu 2,6% (-0,4% no mês anterior).
Os índices de emprego, de remunerações e de horas trabalhadas registaram variações homólogas de 1,7%, 3,4% e 0,4%, respetivamente (1,6%, 4,1% e 2,9% em dezembro, pela mesma ordem).

SABER +
Imagem sobre Custos de construção com variação homóloga de 2,0% 08-03-2019

Custos de construção com variação homóloga de 2,0%

Em janeiro de 2019, estima-se que os custos de construção de habitação nova tenham aumentado 2,0%, menos 0,7 pontos percentuais (p.p.) do que em dezembro de 2018. O preço dos materiais e o custo da mão de obra apresentaram, respetivamente, variações de 1,0% e de 3,4% face ao mesmo período do ano anterior.

SABER +
Imagem sobre Índice de Produção Industrial registou variação homóloga de -3,0% 01-03-2019

Índice de Produção Industrial registou variação homóloga de -3,0%

O índice de produção industrial apresentou uma variação homóloga de -3,0%, em janeiro (-1,0% em dezembro). A taxa de variação da secção das Indústrias Transformadoras foi igualmente de -3,0% (-1,4% no mês anterior).

SABER +
Imagem sobre Vendas no Comércio a Retalho aceleraram para 5,4% 01-03-2019

Vendas no Comércio a Retalho aceleraram para 5,4%

O Índice de Volume de Negócios no Comércio a Retalho passou de uma variação homóloga de 3,9% em dezembro para 5,4% em janeiro. Os índices de emprego, de remunerações e de horas trabalhadas ajustadas de efeitos de calendário, apresentaram crescimentos homólogos de 2,1%, 2,8% e 1,7%, respetivamente (2,2%, 4,5% e 1,4% em dezembro, pela mesma ordem).

SABER +
Imagem sobre Crescimento homólogo do PIB foi 1,7% em volume no 4º trimestre de 2018. No conjunto do ano o PIB aumentou 2,1% em volume e 3,6% em valor, atingindo 201,5 mil milhões de euros 28-02-2019

Crescimento homólogo do PIB foi 1,7% em volume no 4º trimestre de 2018. No conjunto do ano o PIB aumentou 2,1% em volume e 3,6% em valor, atingindo 201,5 mil milhões de euros

Em 2018, o Produto Interno Bruto (PIB) aumentou 2,1% em volume, menos 0,7 pontos percentuais (p.p.) que o verificado no ano anterior. Em termos nominais, o PIB aumentou 3,6% (4,4% em 2017), tendo atingido 201,5 mil milhões de euros. A procura externa líquida registou um contributo de -0,7 p.p. para a variação em volume do PIB (-0,3 p.p. em 2017), verificando-se uma desaceleração das Exportações de Bens e Serviços mais acentuada que a das Importações de Bens e Serviços. O contributo positivo da procura interna diminuiu para 2,8 p.p. (3,1 p.p. em 2017), refletindo o crescimento menos intenso do Investimento. Em termos nominais, o Saldo Externo de Bens e Serviços representou 0,1% do PIB (0,8% em 2017).
No 4º trimestre de 2018, o PIB registou uma taxa de variação homóloga de 1,7% (2,1% no trimestre anterior). O contributo da procura externa líquida para a variação homóloga do PIB passou de -0,3 p.p. no 3º trimestre para -1,6 p.p., refletindo uma diminuição em volume das exportações de bens. Em sentido oposto, o contributo positivo da procura interna aumentou para 3,3 p.p. no 4º trimestre (2,4 p.p. no trimestre anterior), devido à aceleração do Investimento e do consumo privado.
Em comparação com o 3º trimestre de 2018, o PIB aumentou em termos reais 0,4% (0,3% no trimestre anterior). O contributo da procura externa líquida para a variação em cadeia do PIB foi menos negativo, enquanto o contributo positivo da procura interna foi inferior ao observado no 3º trimestre.

SABER +
Imagem sobre A taxa de desemprego de dezembro situou-se em 6,6% 28-02-2019

A taxa de desemprego de dezembro situou-se em 6,6%

Em dezembro de 2018, a taxa de desemprego situou-se em 6,6%, menos 0,1 pontos percentuais (p.p.) que o valor do mês anterior, igual ao valor de três meses antes e menos 1,3 p.p. que no mesmo mês de 2017. Aquele valor representa uma revisão em baixa de 0,1 p.p. da estimativa provisória divulgada há um mês.
Comparando com o mês precedente, a população desempregada diminuiu 0,4% (1,5 mil pessoas) e a população empregada aumentou 0,4% (18,4 mil).
A estimativa provisória da taxa de desemprego de janeiro de 2019 é 6,7%, tendo aumentado 0,1 p.p. em relação ao mês anterior.

SABER +
Imagem sobre Taxa de variação homóloga do IPC terá aumentado para 0,9% 28-02-2019

Taxa de variação homóloga do IPC terá aumentado para 0,9%

Tendo por base a informação apurada até à data do presente destaque, a taxa de variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) terá sido 0,9% em fevereiro de 2019 (o valor apurado para janeiro foi 0,5%). A variação homóloga estimada do indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) situou-se em 1,0% (0,8% no mês anterior). A taxa de variação homóloga do índice relativo aos produtos energéticos terá aumentado de -2,3% em janeiro para -0,8% em fevereiro.
A variação mensal do IPC terá sido -0,2% (em janeiro, o valor apurado foi -1,2% e em fevereiro de 2018 tinha sido -0,7%), estimando-se uma variação média nos últimos doze meses de 1,0%, valor superior em 0,1 pontos percentuais ao registado no mês precedente.
O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português terá registado uma variação homóloga de 0,9% (o valor observado em janeiro foi 0,6%).
Os dados definitivos referentes ao IPC do mês de fevereiro serão publicados no próximo dia 12 de março.

SABER +
Imagem sobre Avaliação bancária subiu para 1 226 euros por metro quadrado 27-02-2019

Avaliação bancária subiu para 1 226 euros por metro quadrado

O valor médio de avaliação bancária foi 1 226 euros em janeiro de 2019, mais 6 euros que o observado no mês prece-dente. Este valor representa um aumento de 0,5% relativamente a dezembro de 2018 e de 6,3% face ao mesmo mês do ano anterior.

SABER +
Imagem sobre Indicador de confiança dos Consumidores diminui e de indicador de clima económico aumenta 27-02-2019

Indicador de confiança dos Consumidores diminui e de indicador de clima económico aumenta

O indicador de confiança dos Consumidores diminuiu entre novembro e fevereiro, prolongando o movimento descendente iniciado em junho.
O indicador de clima económico aumentou em fevereiro, após ter diminuído nos três meses anteriores. Em fevereiro, os indicadores de confiança aumentaram na Construção e Obras Públicas, no Comércio e nos Serviços, tendo diminuído na Indústria Transformadora.

SABER +
Imagem sobre A mortalidade por tumores malignos da traqueia, brônquios e pulmão regista valores significativos a partir dos 45 anos 22-02-2019

A mortalidade por tumores malignos da traqueia, brônquios e pulmão regista valores significativos a partir dos 45 anos

Em 2017, as doenças do aparelho circulatório e os tumores malignos continuaram a ser as duas principais causas básicas de morte no país, representando 29,4% e 25,0% do total de mortes, respetivamente. Prosseguindo a tendência observada nos últimos anos, a mortalidade associada às doenças do aparelho circulatório continuou a diminuir, ao contrário da relativa aos tumores malignos, que continuou a aumentar. As doenças do aparelho respiratório mantiveram-se como terceira causa de morte, com 11,6% da mortalidade total ocorrida no país.
As doenças cerebrovasculares, também designadas por acidentes vasculares cerebrais (AVC), estiveram na origem do maior número de óbitos (11 270), representando 10,2% da mortalidade em 2017.
As mortes por doença isquémica do coração representaram 6,6% da mortalidade (7 314 óbitos). Em comparação com outras doenças do aparelho circulatório, nomeadamente as doenças cerebrovasculares e o enfarte agudo do miocárdio, a doença isquémica do coração registou relativamente mais mortes nos grupos etários inferiores a 65 anos.
No conjunto dos tumores malignos, destacaram-se as mortes provocadas por tumores malignos da traqueia, brônquios e pulmão, que representaram 3,8% do total, e as causadas por tumores malignos do cólon, reto e ânus, com 3,5%. A taxa bruta de mortalidade devido aos tumores malignos da traqueia, brônquios e pulmão regista valores significativamente crescentes para 45 e mais anos.
A pneumonia é uma das principais doenças do aparelho respiratório e causou 5 623 óbitos em 2017, representando 5,1% na mortalidade em 2017.

Consulte a Publicação

SABER +
Imagem sobre Menos azeitona em ano de contrassafra 19-02-2019

Menos azeitona em ano de contrassafra

As previsões agrícolas, em 31 de janeiro, apontam para uma diminuição significativa da produção de azeitona para azeite (-20% face à campanha anterior), com cargas muito heterogéneas nos olivais tradicionais de sequeiro e rendimentos em azeite mais baixos.
Quanto aos cereais de outono/inverno, as sementeiras estão concluídas e, apesar das condições meteorológicas favoráveis para a sua instalação, prevê-se um decréscimo de 3% na área instalada, para o qual contribuíram as reduções das superfícies de trigo, triticale e cevada. O desenvolvimento tem sido normal, apresentando as searas povoamentos homogéneos e bom aspeto vegetativo.

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal de Estatística - Janeiro de 2019 25-02-2019

Boletim Mensal de Estatística - Janeiro de 2019

 

O Boletim Mensal de Estatística contém os principais dados estatísticos mensais e trimestrais organizados nos seguintes capítulos: Contas Nacionais Trimestrais; População e Condições Sociais; Agricultura, Produção Animal e Pesca; Indústria e Construção; Comércio Interno e Internacional; Serviços; Finanças e Empresas; Comparações Internacionais.

SABER +
Imagem sobre Causas de morte - 2017 22-02-2019

Causas de morte - 2017

A publicação Causas de morte - 2017 apresenta os resultados estatísticos relativos à mortalidade por causas de morte em Portugal durante o ano de 2017.

Está organizada em fichas individuais para 55 grupos de causas de morte baseados na lista utilizada pela «OECD Health Data», com apresentação de uma análise descritiva para cada causa ou grupo de causas de morte, bem como um quadro síntese com dados e indicadores de mortalidade.

Incluem-se ainda quadros de dados com informação mais detalhada por grupo de causas de morte, nomeadamente contagens do número de óbitos por sexo, grupos etários e regiões de residência dos falecidos, bem como indicadores estatísticos derivados.

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Fevereiro de 2019 21-02-2019

Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Fevereiro de 2019

O Boletim Mensal da Agricultura e Pescas divulga um conjunto de informação conjuntural relativa ao sector primário. A estrutura desta publicação proporciona, através de dados, gráficos e tabela disponibilizados, uma oportunidade de acompanhar estas temáticas e analisar a evolução através das séries cronológicas apresentadas. A análise qualitativa é acompanhada por alguns elementos gráficos.


Nota: Até Fevereiro de 2009 editado com o título:Boletim mensal da agricultura e pescas e agro-indústria

SABER +
Imagem sobre Empresas em Portugal - 2017 13-02-2019

Empresas em Portugal - 2017

 

Na publicação Empresas em Portugal 2017, o Instituto Nacional de Estatística atualiza os principais indicadores estatísticos caracterizadores da estrutura e evolução do setor empresarial português, para o ano de 2017, obtidos a partir do Sistema de Contas Integradas das Empresas (SCIE). Ainda nesta edição, o INE divulga informação sobre grupos de empresas, integrando várias fontes de dados estatísticos.

O SCIE resulta de um processo de integração da informação estatística sobre empresas, baseado em dados administrativos, com particular destaque para a Informação Empresarial Simplificada (IES). Esta informação é complementada, por um lado, com dados para as empresas individuais provenientes do Ministério das Finanças e, por outro, com informação do Ficheiro de Unidades Estatísticas do INE. O apuramento dos dados é efetuado tendo por base o Regulamento (CE) n.º 295/2008, de 11 de março, relativo às estatísticas estruturais das empresas.

Os quadros de resultados, disponibilizados em ficheiros XLSX, integram os indicadores demográficos, económicos e patrimoniais do total de empresas e das empresas não financeiras em Portugal:


1) Indicadores demográficos das empresas em Portugal, 2008-2017;
2) Indicadores económicos e patrimoniais das empresas em Portugal, 2008-2017;
3) Indicadores demográficos das empresas não financeiras em Portugal, 2008-2017;
4) Indicadores económicos e patrimoniais das empresas não financeiras em Portugal, 2008-2017.

SABER +
Imagem sobre Região Centro em números - 2017 04-02-2019

Região Centro em números - 2017

 

Brochura contendo informação estatística de síntese para cada região NUTS II de Portugal continental, organizada em mais de vinte subcapítulos agrupados em quatro domínios: O Território, As Pessoas, A Atividade Económica e O Estado.
A apresentação da informação, maioritariamente através de mapas temáticos e gráficos, permite captar a realidade socioeconómica de cada uma das regiões no contexto nacional e dos respetivos municípios.


 

Está também disponível a edição interativa da brochura

SABER +
Imagem sobre Região Norte em números - 2017 04-02-2019

Região Norte em números - 2017

 
Brochura contendo informação estatística de síntese para cada região NUTS II de Portugal continental, organizada em mais de vinte subcapítulos agrupados em quatro domínios: O Território, As Pessoas, A Atividade Económica e O Estado.
A apresentação da informação, maioritariamente através de mapas temáticos e gráficos, permite captar a realidade socioeconómica de cada uma das regiões no contexto nacional e dos respetivos municípios.


Está também disponível a edição interativa da brochura


 

SABER +
Imagem sobre Região Alentejo em números - 2017 04-02-2019

Região Alentejo em números - 2017

 

Brochura contendo informação estatística de síntese para cada região NUTS II de Portugal continental, organizada em mais de vinte subcapítulos agrupados em quatro domínios: O Território, As Pessoas, A Atividade Económica e O Estado.
A apresentação da informação, maioritariamente através de mapas temáticos e gráficos, permite captar a realidade socioeconómica de cada uma das regiões no contexto nacional e dos respetivos municípios.


Está também disponível a edição interativa da brochura

SABER +
Imagem sobre Região Algarve em números - 2017 04-02-2019

Região Algarve em números - 2017

 

Brochura contendo informação estatística de síntese para cada região NUTS II de Portugal continental, organizada em mais de vinte subcapítulos agrupados em quatro domínios: O Território, As Pessoas, A Atividade Económica e O Estado.
A apresentação da informação, maioritariamente através de mapas temáticos e gráficos, permite captar a realidade socioeconómica de cada uma das regiões no contexto nacional e dos respetivos municípios.


 

Está também disponível a edição interativa da brochura

SABER +
Imagem sobre Área Metropolitana de Lisboa em números - 2017 04-02-2019

Área Metropolitana de Lisboa em números - 2017

 


Brochura contendo informação estatística de síntese para cada região NUTS II de Portugal continental, organizada em mais de vinte subcapítulos agrupados em quatro domínios: O Território, As Pessoas, A Atividade Económica e O Estado.
A apresentação da informação, maioritariamente através de mapas temáticos e gráficos, permite captar a realidade socioeconómica de cada uma das regiões no contexto nacional e dos respetivos municípios.

 

Está também disponível a edição interativa da brochura

SABER +
Imagem sobre REVSTAT - Statistical Journal 31-01-2019

REVSTAT - Statistical Journal

REVSTAT - Statistical Journal (Vol.17 Number 1 - January 2019)


Publicação de artigos de relevante conteúdo científico, abrangendo todos os ramos da Probabilidade e da Estatística, e que oferece um contributo efetivo para o esclarecimento e a divulgação de métodos estatísticos inovadores fundamentados em problemas reais.  Edição em língua inglesa.

SABER +
#