CALENDÁRIO +Info...

Domingo, 1 de Maio de 2016

Segunda-Feira, 2 de Maio de 2016

Sexta-Feira, 6 de Maio de 2016

Segunda-Feira, 9 de Maio de 2016

  • ITRM 2016 - 17ª Semana: Últ. dia

Terça-Feira, 10 de Maio de 2016

  • IMPI 2016 - Abr: Últ. dia
  • IPEB 2016 - 2ª Previsão: Início
  • IVNE 2016 - Abr: Últ. dia

Sexta-Feira, 13 de Maio de 2016

  • IAEC 2015: Início
  • ICC 2016 - Mai: Últ. dia
  • ICCOP 2016 - Mai: Últ. dia
  • ICIT 2016 - Mai: Últ. dia
  • ICS 2016 - Mai: Últ. dia

Domingo, 15 de Maio de 2016

Segunda-Feira, 16 de Maio de 2016

  • ITRM 2016 - 18ª Semana: Últ. dia

Sexta-Feira, 20 de Maio de 2016

Domingo, 22 de Maio de 2016

  • IMGA 2016 - Abr: Últ. dia
  • IMLV 2016 - Abr: Últ. dia

Segunda-Feira, 23 de Maio de 2016

  • IATM 2015: Início
  • ITRM 2016 - 19ª Semana: Últ. dia

Terça-Feira, 24 de Maio de 2016

  • IAMPL 2016: Início
  • IPEB 2016 - 2ª Previsão: Últ. dia

Quarta-Feira, 25 de Maio de 2016

  • IPMC 2016 - Mai: Últ. dia
  • IPPI 2016 - Mai: Últ. dia

Segunda-Feira, 30 de Maio de 2016

  • ITRM 2016 - 20ª Semana: Últ. dia

INFORMAÇÕES

O conhecimento de informação estatística fiável, pertinente e atual é indispensável à tomada de decisão a todos os níveis, pelo que sua colaboração na resposta aos inquéritos do INE, é decisiva para a sua produção e difusão.

EM DESTAQUE

2340
INE - Informar, Saber, Decidir
  • <
  • 1 de 34
  • >
Imagem sobre Regi&#227;o Centro em n&#250;meros - 2014 23-05-2016

Região Centro em números - 2014

Brochura bilingue (português e inglês) contendo informação estatística de síntese para cada região NUTS II de Portugal continental, organizada em mais de vinte subcapítulos agrupados em quatro domínios:  O Território, As Pessoas, A Atividade Económica e O Estado.

SABER +
Imagem sobre Regi&#227;o Norte em n&#250;meros - 2014 23-05-2016

Região Norte em números - 2014

Brochura bilingue (português e inglês) contendo informação estatística de síntese para cada região NUTS II de Portugal continental, organizada em mais de vinte subcapítulos agrupados em quatro domínios:  O Território, As Pessoas, A Atividade Económica e O Estado.

SABER +
Imagem sobre Gest&#227;o e prote&#231;&#227;o do ambiente nas empresas da ind&#250;stria - 2014 23-05-2016

Gestão e proteção do ambiente nas empresas da indústria - 2014

A publicação Estatísticas dos resíduos - 2014 apresenta uma análise estatística sobre o setor dos resíduos tendo em consideração, na parte estrutural, a caracterização do tecido empresarial e das infraestruturas associadas à recolha de resíduos e na vertente conjuntural, uma análise temporal do desempenho do setor face às metas nacionais e por comparação com a UE. O período de referência é maioritariamente 2014.

SABER +
Imagem sobre Regi&#227;o Algarve em n&#250;meros - 2014 23-05-2016

Região Algarve em números - 2014

Brochura bilingue (português e inglês) contendo informação estatística de síntese para cada região NUTS II de Portugal continental, organizada em mais de vinte subcapítulos agrupados em quatro domínios:  O Território, As Pessoas, A Atividade Económica e O Estado.

SABER +
Imagem sobre Empresas em Portugal - 2014 - 
Ano de Edi&#231;&#227;o: 2016
23-05-2016

Empresas em Portugal - 2014 - Ano de Edição: 2016

Com a publicação Empresas em Portugal-2014, o Instituto Nacional de Estatística (INE) atualiza os principais indicadores estatísticos caracterizadores da estrutura e evolução do setor empresarial português, para o período 2014, obtidos a partir do Sistema de Contas Integradas das Empresas (SCIE).

SABER +
Imagem sobre Regi&#227;o Alentejo em n&#250;meros - 2014 23-05-2016

Região Alentejo em números - 2014

Brochura bilingue (português e inglês) contendo informação estatística de síntese para cada região NUTS II de Portugal continental, organizada em mais de vinte subcapítulos agrupados em quatro domínios:  O Território, As Pessoas, A Atividade Económica e O Estado.

SABER +
Imagem sobre Estat&#237;sticas dos res&#237;duos - 2014 23-05-2016

Estatísticas dos resíduos - 2014

A publicação Estatísticas dos resíduos - 2014 apresenta uma análise estatística sobre o setor dos resíduos tendo em consideração, na parte estrutural, a caracterização do tecido empresarial e das infraestruturas associadas à recolha de resíduos e na vertente conjuntural, uma análise temporal do desempenho do setor face às metas nacionais e por comparação com a UE. O período de referência é maioritariamente 2014.

SABER +
Imagem sobre Pen&#237;nsula Ib&#233;rica em N&#250;meros - 2015 23-05-2016

Península Ibérica em Números - 2015

Os Institutos Nacionais de Portugal e de Espanha publicam, conjuntamente, a 12.ª edição de “Península Ibérica em Números/Península Ibérica en cifras”. A publicação contém indicadores estatísticos oficiais agrupados em 14 temas, que permitem comparar estes dois países e observar a posição de cada um no contexto da União Europeia. Em múltiplos casos, a informa&c

SABER +
Imagem sobre &#193;rea Metropolitana de Lisboa em n&#250;meros - 2014 23-05-2016

Área Metropolitana de Lisboa em números - 2014

Brochura bilingue (português e inglês) contendo informação estatística de síntese para cada região NUTS II de Portugal continental, organizada em mais de vinte subcapítulos agrupados em quatro domínios:  O Território, As Pessoas, A Atividade Económica e O Estado.

SABER +
Imagem sobre Estat&#237;sticas do Com&#233;rcio - 2014 08-01-2016

Estatísticas do Comércio - 2014

A presente publicação sobre Estatísticas do Comércio divulga os principais resultados estatísticos relativos às empresas e estabelecimentos de Comércio em Portugal no ano de 2014.

SABER +
Imagem sobre Estat&#237;sticas do Ambiente - 2014 08-01-2016

Estatísticas do Ambiente - 2014

A publicação Estatísticas do Ambiente, na sua edição de 2015, segue a linha editorial e a estrutura do ano anterior e apresenta uma análise detalhada do setor do ambiente privilegiando-se a divulgação da informação através de quadros com indicadores síntese, figuras e mapas.

SABER +
Imagem sobre Estat&#237;sticas da Produ&#231;&#227;o Industrial - 2014 17-11-2015

Estatísticas da Produção Industrial - 2014

A presente publicação divulga as estatísticas da produção industrial em termos de produtos produzidos (em volume), de produtos vendidos (em volume e valor) e de prestação de serviços (em valor), relativas a 2014, elaboradas a partir dos resultados do Inquérito Anual à Produção Industrial(IAPI).

SABER +
Imagem sobre A atividade econ&#243;mica - 2014 01-10-2015

A atividade económica - 2014

Brochura com informação estatística de síntese que permite a caracterização da atividade económica de Portugal, referente, entre outros, aos seguintes temas: Contas Nacionais; Empresas; Comércio Internacional; Agricultura e Pescas; Indústria; Construção e Habitação; Comércio Interno, Turismo e Transportes.

SABER +
Imagem sobre Estat&#237;sticas do Turismo - 2014 28-07-2015

Estatísticas do Turismo - 2014

Nesta publicação apresentam-se os principais resultados de estatísticas de Turismo em duas vertentes: na ótica da procura por parte dos residentes em Portugal, bem como na perspetiva da oferta de alojamento turístico coletivo.

SABER +
Imagem sobre Taxa de desemprego estimada em 12,0% 30-05-2016

Taxa de desemprego estimada em 12,0%

A estimativa provisória da taxa de desemprego para abril de 2016 situou-se em 12,0%, tendo-se mantido inalterada face à estimativa definitiva obtida para março de 2016.
A estimativa provisória da população desempregada para abril de 2016 foi de 609,8 mil pessoas, o que representa um decréscimo de 0,4% face ao valor definitivo obtido para março de 2016 (menos 2,5 mil pessoas). A estimativa provisória da população empregada foi de 4 485,0 mil pessoas, mantendo-se praticamente inalterada em relação ao mês anterior.
Nestas estimativas foi considerada a população dos 15 aos 74 anos e os valores foram previamente ajustados de sazonalidade.

SABER +
Imagem sobre Índice de Vendas no Comércio a Retalho acelerou em termos homólogos 30-05-2016

Índice de Vendas no Comércio a Retalho acelerou em termos homólogos

O Índice de Volume de Negócios no Comércio a Retalho passou de uma variação homóloga de 2,4% em março, para 2,9% em abril. Os índices de emprego, de remunerações e de número de horas trabalhadas ajustadas de efeitos de calendário apresentaram, no mês de referência, taxas de variação homóloga de 2,8%, 5,0% e 1,6%, respetivamente (2,7%, 4,3% e 3,5% no mês anterior, pela mesma ordem).

SABER +
Imagem sobre Índice de Produção Industrial registou variação homóloga positiva 30-05-2016

Índice de Produção Industrial registou variação homóloga positiva

O índice de produção industrial apresentou uma variação homóloga de 3,5% em abril (-0,4% em março). A secção das Indústrias Transformadoras registou uma variação homóloga de 0,4% (-1,6% no mês anterior).

SABER +
Imagem sobre Indicador de confiança dos Consumidores e indicador de clima económico aumentam 30-05-2016

Indicador de confiança dos Consumidores e indicador de clima económico aumentam

O indicador de confiança dos Consumidores aumentou em maio, após ter diminuído no mês anterior, retomando a tendência ascendente observada desde o início de 2013.
O indicador de clima económico aumentou entre março e maio, após ter estabilizado em fevereiro. No mês de referência, os indicadores de confiança aumentaram no Comércio e na Construção e Obras Públicas e diminuíram nos Serviços e na Indústria Transformadora.

SABER +
Imagem sobre Tábua Completa de Mortalidade para Portugal 27-05-2016

Tábua Completa de Mortalidade para Portugal

O INE divulga as Tábuas Completas de Mortalidade para Portugal, relativas ao período 2013-2015, para homens, mulheres e ambos os sexos, que integram os indicadores relativos à esperança de vida.

SABER +
Imagem sobre Valor médio de avaliação bancária aumentou 25-05-2016

Valor médio de avaliação bancária aumentou

O valor médio de avaliação bancária do total do País fixou-se em 1054 euros/m2 em abril, registando um aumento de 6 euros/m2 face ao observado em março (variação de 0,6%). A variação homóloga manteve-se inalterada, em 3,7%, entre março e abril.

SABER +
Imagem sobre Taxa de juro e prestação média mantiveram tendência decrescente 23-05-2016

Taxa de juro e prestação média mantiveram tendência decrescente

No conjunto dos contratos de crédito à habitação, a taxa de juro implícita fixou-se em 1,132% em abril, inferior em 0,032 pontos percentuais ao observado em março. A prestação média vencida para a globalidade dos contratos foi 238 euros (239€ no mês anterior).

SABER +
Imagem sobre Aumento dos suicídios 23-05-2016

Aumento dos suicídios

As doenças do aparelho circulatório estiveram na origem de 30,7% dos óbitos registados em 2014, mais 2,4% do que no ano anterior. Devido a este conjunto de doenças morreu-se, em 2014, com uma idade média de 80,8 anos (81,3 em 2013).
Por seu lado, os tumores malignos, que constituem a segunda causa de morte no país, originaram 24,9% dos óbitos, o que corresponde a um aumento de 1,2% face a 2013. Este conjunto de causas continua a ser fatal em idades mais prematuras (idade média ao óbito de 72,7 anos) quando comparado com as doenças do aparelho circulatório.
De entre os tumores malignos, salienta-se o aumento de 4,3% nas mortes devidas a tumores malignos da próstata.
Em 2014, reduziram-se as mortes devidas a doenças do aparelho respiratório (-3,7% face a 2013) e as causadas por diabetes mellitus (-6,0%).
Em 2014, foram 1 223 os suicídios, o que refletiu um aumento de 16,1% face a 2013.
 

SABER +
Imagem sobre Índice de Novas Encomendas na Construção aumentou em termos homólogos 20-05-2016

Índice de Novas Encomendas na Construção aumentou em termos homólogos

O índice de novas encomendas na construção apresentou um crescimento homólogo de 13,2% no 1º trimestre de 2016 (-6,4% no trimestre anterior). Este comportamento foi sobretudo determinado pela evolução do índice do segmento de Obras de Engenharia, que passou de uma variação homóloga de -25,4% no 4º trimestre de 2015, para 49,3% no trimestre seguinte. O índice relativo ao segmento de Construção de Edifícios apresentou uma variação homóloga de -16,8% (14,0% no trimestre anterior).

SABER +
Imagem sobre Indicador de atividade económica estabilizou e indicador de clima económico, já disponível para abril, aumentou 18-05-2016

Indicador de atividade económica estabilizou e indicador de clima económico, já disponível para abril, aumentou

Na Área Euro (AE), o PIB em termos reais registou uma variação homóloga de 1,5% no 1º trimestre de 2016 (1,4% no trimestre anterior). Em abril, os indicadores de confiança dos consumidores e de sentimento económico diminuíram na AE. No mesmo mês, os preços das matérias-primas e do petróleo apresentaram variações em cadeia de 2,4% e 6,5%, respetivamente (3,8% e 18,7% em março).
Em Portugal, o PIB registou uma variação homóloga em volume de 0,8% no 1º trimestre de 2016 (1,3% no trimestre anterior), enquanto a variação em cadeia foi 0,1% (0,2% no 4º trimestre). O indicador de atividade económica estabilizou em fevereiro e março, após ter desacelerado nos dois meses anteriores, enquanto o indicador de clima económico aumentou entre fevereiro e abril. O indicador quantitativo do consumo privado apresentou um crescimento homólogo mais intenso em março, refletindo a aceleração do consumo corrente e do consumo duradouro. No mesmo mês, o indicador de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) abrandou, em resultado sobretudo do contributo mais negativo da componente de construção e do contributo positivo menos acentuado da componente de material de transporte. Em termos nominais, as exportações e importações de bens apresentaram variações homólogas de  2,0% e 1,0% em março, respetivamente (-1,1% e 1,5% em fevereiro). Considerando a atividade económica na perspetiva da produção, no caso da indústria, o índice de volume de negócios registou variações nominais negativas nos últimos meses, o que poderá refletir sobretudo variações negativas de preços, uma vez que o índice de produção industrial, embora em desaceleração, manteve um crescimento positivo em março e a variação do respetivo índice de preços manteve se negativa. O índice de volume de negócios dos serviços apresentou um ligeiro crescimento em termos nominais, influenciado por um efeito positivo devido à Páscoa que em 2016 ocorreu em março e em 2015 tinha ocorrido em abril, interrompendo a sequência de taxas negativas observadas desde outubro. O índice de produção da construção e obras públicas registou em março uma variação negativa mais acentuada.
No 1º trimestre de 2016, a taxa de desemprego situou-se em 12,4%, o que compara com 12,2% no trimestre anterior e 13,7% em igual trimestre do ano anterior. O emprego aumentou 0,8% em termos homólogos (1,6% no 4º trimestre de 2015) e a população ativa diminuiu 0,7% (taxa de 0,1% no trimestre precedente).
O Índice de Preços no Consumidor (IPC) apresentou uma variação homóloga de 0,5% em abril (0,4% em fevereiro e março), observando-se uma taxa de variação de -0,2% na componente de bens (-0,4% no mês anterior) e de 1,5% na de serviços (1,7% em março).

SABER +
Imagem sobre Índice de Preços na Produção Industrial acentuou diminuição homóloga 17-05-2016

Índice de Preços na Produção Industrial acentuou diminuição homóloga

O Índice de Preços na Produção Industrial apresentou, em abril, uma variação homóloga de -4,3% (-3,9% em março). Excluindo o agrupamento de Energia, o índice diminuiu 1,6% (variação de -1,2% no mês anterior). A taxa de variação mensal deste índice situou-se em -0,3% (0,1% em abril de 2015).

SABER +
Imagem sobre Índice de Volume de Negócios nos Serviços diminuiu 17-05-2016

Índice de Volume de Negócios nos Serviços diminuiu

O índice de volume de negócios nos serviços apresentou, em março, uma variação homóloga nominal de -5,7% (2,3% no mês anterior).
A variação homóloga trimestral do índice de volume de negócios foi -2,1% no 1º trimestre de 2016 (-4,3% no último trimestre de 2015).
Os índices de emprego, de remunerações brutas e de horas trabalhadas ajustado de efeitos de calendário, apresentaram variações homólogas de 0,5%, 1,3% e -2,1%, respetivamente (0,4%, 1,5% e 2,3% em fevereiro, pela mesma ordem).

SABER +
Imagem sobre Páscoa impulsiona resultados de alojamento turístico 16-05-2016

Páscoa impulsiona resultados de alojamento turístico

A hotelaria registou 1,4 milhões de hóspedes e 3,7 milhões de dormidas em março de 2016, correspondendo a acréscimos homólogos de 18,8% e 20,3%. Esta evolução superou a do mês anterior (+14,9% e +15,5%) e está em parte associada a um efeito de calendário, já que a Páscoa este ano se celebrou em março e em 2015 em abril. Para o aumento das dormidas concorreram tanto o mercado interno (+18,5%), como os externos (+21,0%).
A estada média foi 2,70 noites (+1,2%) e a taxa de ocupação cama 41,1% (+5,9 p.p.).
Os proveitos também aumentaram (+22,5% nos proveitos totais e +25,6% nos de aposento), acelerando face ao mês anterior (+21,5% e +21,4%).

SABER +
Imagem sobre O Índice de Custo do Trabalho aumentou 0,5% face ao trimestre homólogo de 2015 13-05-2016

O Índice de Custo do Trabalho aumentou 0,5% face ao trimestre homólogo de 2015

O Índice de Custo do Trabalho ajustado de dias úteis registou um acréscimo homólogo de 0,5%, no 1.º trimestre de 2016. No trimestre anterior tinha sido observado um acréscimo homólogo de 2,2%.
As duas principais componentes dos custos do trabalho são os custos salariais e os outros custos (por hora efetivamente trabalhada). Os custos salariais aumentaram 0,6%, em relação ao mesmo período do ano anterior, e os outros custos aumentaram 0,3%.

SABER +
Imagem sobre Emprego e mais educação significam mais rendimento 13-05-2016

Emprego e mais educação significam mais rendimento

No conjunto dos 20% da população com rendimentos mais elevados em 2014 (rendimentos disponíveis superiores a 1 110 euros mensais), 57,5% tinha completado o ensino superior e 26,2% tinha emprego. Mais de 50% da população que tinha terminado o ensino secundário posicionava-se nas duas classes de rendimento mais elevadas.
Em contraste, quase metade da população que apenas tinha completado o ensino básico e mais de 60% da população desempregada vivia em 2014 com um rendimento equivalente inferior a cerca de 610 euros mensais.
A proporção de menores foi maior entre os 20% da população com rendimentos mais baixos. A desigualdade de género foi maior para as classes de rendimento mais reduzido e para a população com maiores recursos, em desfavor das mulheres nos dois casos.

SABER +
Imagem sobre Produto Interno Bruto aumentou 0,8% em volume 13-05-2016

Produto Interno Bruto aumentou 0,8% em volume

O Produto Interno Bruto (PIB) registou, em termos homólogos, um aumento de 0,8% em volume no 1º trimestre de 2016 (variação de 1,3% no trimestre anterior). A procura externa líquida registou um contributo mais negativo para a variação homóloga do PIB que no trimestre anterior, refletindo a desaceleração das Exportações de Bens e Serviços. A procura interna manteve um contributo positivo, próximo do verificado no trimestre anterior, observando-se um crescimento mais intenso do consumo privado, enquanto o investimento desacelerou significativamente, refletindo a redução da Formação Bruta de Capital Fixo.
Comparativamente com o 4º trimestre, o PIB registou uma taxa de variação de 0,1% em termos reais (0,2% no 4º trimestre). O contributo da procura externa líquida foi negativo, em resultado da redução das Exportações de Bens e Serviços, enquanto a procura interna contribuiu positivamente.

SABER +
Imagem sobre Carga fiscal manteve tendência crescente, fixando-se em 34,5% do PIB 12-05-2016

Carga fiscal manteve tendência crescente, fixando-se em 34,5% do PIB

Em 2015, a carga fiscal aumentou 4,4%, após o crescimento de 2,1% observado em 2014, correspondendo a cerca de 34,5% do PIB (34,2% no ano anterior). Este aumento foi determinado pela evolução positiva da receita dos impostos diretos (2,6%), dos impostos indiretos (6,0%) e das contribuições sociais (4,0%).
Relativamente às receitas com impostos diretos, registou-se um decréscimo de 1,4% no imposto sobre o rendimento de pessoas singulares (IRS) e um aumento de 15,7% no imposto sobre o rendimento de pessoas coletivas (IRC).
Ao nível dos impostos indiretos, destaca-se o comportamento da receita do imposto sobre o valor acrescentado (IVA), com uma variação positiva de 4,7% e o acréscimo de 10,4% da receita com o imposto sobre produtos petrolíferos e energéticos (ISP). A receita com o imposto sobre o tabaco voltou a diminuir (-1,1%).
Continuaram a registar-se crescimentos acentuados da receita no imposto municipal sobre imóveis (7,7%), no imposto sobre veículos (22,8%) e no imposto municipal sobre as transmissões onerosas de imóveis (20,8%).
As contribuições sociais efetivas cresceram 4,0%, resultado que foi influenciado pelo aumento do número de beneficiários com remunerações declaradas à Segurança Social.
Excluindo os impostos recebidos pelas Instituições da União Europeia, Portugal manteve, em 2015, uma carga fiscal inferior à média da União Europeia (34,3%, que compara com 39,0% para a UE28).
Em 2013 o GAP do IVA foi estimado em 1 707 milhões de euros, o que corresponde a 11,1% do IVA cobrado no ano, traduzindo uma diminuição de 2,5 pontos percentuais face ao ano anterior (2 196 milhões de euros).

SABER +
Imagem sobre Índice de Produção na Construção registou variação homóloga mais negativa 11-05-2016

Índice de Produção na Construção registou variação homóloga mais negativa

O índice de produção na construção diminuiu em termos homólogos 5,1% em março (variação de -4,7% em fevereiro). Os índices de emprego e de remunerações diminuíram 5,2% e 4,2%, respetivamente (-5,3% e -4,6% no mês anterior).

SABER +
Imagem sobre Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 0,5% 11-05-2016

Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 0,5%

Em abril de 2016, a variação homóloga do IPC situou-se em 0,5% (0,4% no mês anterior). O indicador de inflação subjacente, correspondente ao índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos, registou uma variação homóloga de 0,8% (1,0% no mês anterior).
A variação mensal do IPC foi 0,4% (1,9% em março e 0,3% em abril de 2015). A variação média dos últimos doze meses fixou-se em 0,7%.
O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português registou uma variação homóloga de 0,5%, taxa idêntica à verificada no mês anterior e superior em 0,7 p.p. ao estimado pelo Eurostat para a área do Euro (diferença superior em 0,2 p.p. à registada em março). A taxa de variação mensal do IHPC situou-se em 0,4% (2,2% no mês anterior e 0,4% em abril de 2015) e a taxa de variação média dos últimos doze meses foi 0,6% (valor igual ao registado em março).

SABER +
Imagem sobre Taxa de desemprego estimada em 12,4% 11-05-2016

Taxa de desemprego estimada em 12,4%

A taxa de desemprego no 1.º trimestre de 2016 foi 12,4%. Este valor é superior em 0,2 pontos percentuais (p.p.) ao do trimestre anterior e inferior em 1,3 p.p. ao do trimestre homólogo de 2015.
A população desempregada, estimada em 640,2 mil pessoas, registou um aumento trimestral de 1,0% (mais 6,3 mil pessoas) e uma diminuição homóloga de 10,2% (menos 72,7 mil pessoas).
A população empregada, estimada em 4 513,3 mil pessoas, verificou um decréscimo trimestral de 1,1% (menos 48,2 mil pessoas) e um acréscimo homólogo de 0,8% (mais 36,2 mil pessoas).
A taxa de atividade da população em idade ativa situou-se em 58,1%, valor inferior ao observado no trimestre anterior em 0,5 p.p. e ao do trimestre homólogo em 0,4 p.p..
Nestas estimativas trimestrais foi considerada a população com 15 e mais anos, não sendo os valores ajustados de sazonalidade.

SABER +
#