CALENDÁRIO +Info...

Segunda-Feira, 1 de Agosto de 2016

Segunda-Feira, 8 de Agosto de 2016

  • ITRM 2016 - 30ª Semana: Últ. dia

Quarta-Feira, 10 de Agosto de 2016

  • IMPI 2016 - Jul: Últ. dia
  • IVNE 2016 - Jul: Últ. dia

Sexta-Feira, 12 de Agosto de 2016

  • ICC 2016 - Ago: Últ. dia
  • ICCOP 2016 - Ago: Últ. dia
  • ICIT 2016 - Ago: Últ. dia
  • ICS 2016 - Ago: Últ. dia

Segunda-Feira, 15 de Agosto de 2016

Sábado, 20 de Agosto de 2016

Domingo, 21 de Agosto de 2016

  • IMGA 2016 - Jul: Últ. dia
  • IMLV 2016 - Jul: Últ. dia

Segunda-Feira, 22 de Agosto de 2016

  • ITRM 2016 - 32ª Semana: Últ. dia

Quinta-Feira, 25 de Agosto de 2016

  • IPMC 2016 - Ago: Últ. dia
  • IPPI 2016 - Ago: Últ. dia

Segunda-Feira, 29 de Agosto de 2016

  • ITRM 2016 - 33ª Semana: Últ. dia

Quarta-Feira, 31 de Agosto de 2016

INFORMAÇÕES

O conhecimento de informação estatística fiável, pertinente e atual é indispensável à tomada de decisão a todos os níveis, pelo que sua colaboração na resposta aos inquéritos do INE, é decisiva para a sua produção e difusão.

EM DESTAQUE

2048
INE - Informar, Saber, Decidir
  • <
  • 1 de 30
  • >
Imagem sobre Taxa de juro manteve tendência decrescente e prestação média diminuiu 24-08-2016

Taxa de juro manteve tendência decrescente e prestação média diminuiu

No conjunto dos contratos de crédito à habitação, a taxa de juro implícita fixou-se em 1,066% em julho, traduzindo uma redução de 0,023 pontos percentuais face ao observado em junho. A prestação média vencida para a globalidade dos contratos foi 237 euros, inferior em 1 euro à observada no mês anterior devido à redução da componente juros.

SABER +
Imagem sobre Índice de Novas Encomendas na Construção registou aumento em termos homólogos 23-08-2016

Índice de Novas Encomendas na Construção registou aumento em termos homólogos

O índice de novas encomendas na construção apresentou uma variação homóloga de 20,7% no 2º trimestre de 2016, menos acentuado que no trimestre anterior (30,6%). Este crescimento menos intenso foi determinado pela evolução do índice do segmento de Obras de Engenharia, que apresentou uma taxa de variação de 14,6% (49,3% no trimestre anterior). O índice relativo ao segmento de Construção de Edifícios passou de uma variação homóloga de 17,2% no 1º trimestre para 26,2% no trimestre seguinte.

SABER +
Imagem sobre Indicador de atividade económica diminuiu entre abril e junho e indicador de clima económico, já disponível para julho, aumentou 18-08-2016

Indicador de atividade económica diminuiu entre abril e junho e indicador de clima económico, já disponível para julho, aumentou

Na Área Euro (AE), o PIB em termos reais registou uma variação homóloga de 1,6% no 2º trimestre de 2016 (1,7% no trimestre anterior). Entre maio e julho, os indicadores de confiança dos consumidores e de sentimento económico recuperaram na AE. No último mês, os preços das matérias-primas e do petróleo apresentaram variações em cadeia de -1,5% e -5,5%, respetivamente (3,0% e 4,0% em junho).
Em Portugal, de acordo com a estimativa rápida, em volume, o PIB registou uma variação homóloga de 0,8% no 2º trimestre de 2016, após a variação de 0,9% no trimestre anterior, enquanto a variação em cadeia foi 0,2% (idêntica à registada nos dois trimestres anteriores). O indicador de atividade económica diminuiu entre abril e junho, depois de ter estabilizado nos dois meses precedentes. O indicador de clima económico aumentou em julho, após a estabilização registada no mês anterior. O indicador quantitativo do consumo privado desacelerou em maio e junho, refletindo, neste último mês, o crescimento menos expressivo do consumo de bens duradouros. No mesmo mês, o indicador de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) aumentou, em resultado do contributo negativo menos significativo da componente de construção. Em termos nominais, as exportações e importações de bens apresentaram variações homólogas de -1,9% e -3,7% em junho, respetivamente (-2,5% e -3,6% em maio). Considerando a atividade económica na perspetiva da produção, no caso da indústria o índice de volume de negócios registou variações nominais negativas nos últimos meses, o que poderá refletir sobretudo variações negativas de preços, uma vez que o índice de produção industrial acelerou em junho e a variação do respetivo índice de preços manteve-se negativa. Em junho, o índice de volume de negócios dos serviços apresentou uma diminuição menos intensa em termos nominais. No mesmo mês, o índice de produção da construção e obras públicas registou uma variação negativa menos acentuada.
No 2º trimestre de 2016, a taxa de desemprego situou-se em 10,8%, o que compara com 12,4% no trimestre anterior e 11,9% em igual trimestre do ano anterior. O emprego aumentou 0,5% em termos homólogos (0,8% no 1º trimestre de 2016) e a população ativa diminuiu 0,8% (-0,7% no trimestre precedente).
O Índice de Preços no Consumidor (IPC) apresentou uma variação homóloga de 0,6% em julho (0,5% em junho), observando-se uma taxa de variação de 0,1% na componente de bens (-0,1% no mês anterior) e de 1,3% na de serviços (1,5% em junho).

SABER +
Imagem sobre Produção vitivinícola afetada por chuvas e doenças 18-08-2016

Produção vitivinícola afetada por chuvas e doenças

As previsões agrícolas, em 31 de julho, apontam para uma diminuição de 20% na produtividade das vinhas para vinho para a grande maioria das regiões vitivinícolas, consequência de acidentes fisiológicos causados pela precipitação na fase de floração/alimpa e de ataques intensos de míldio.
Nos cereais de outono/inverno, prevê-se um aumento generalizado da produção, face a 2015, devido aos aumentos de produtividade.
Na batata de regadio as plantas apresentam um bom desenvolvimento, estando a decorrer a colheita, sendo que se prevê um rendimento unitário semelhante ao da campanha anterior.
As chuvas primaveris e o consequente atraso nas plantações prejudicaram o desenvolvimento do tomate para a indústria. As primeiras plantações apresentam rendimentos unitários relativamente baixos, que poderão vir a ser parcialmente compensados pelas mais tardias. Perspetiva-se assim um decréscimo de produtividade face à campanha anterior (-10%).
Os pomares de macieiras e pereiras foram afetados pelas condições climatéricas adversas, que se refletiram mais intensamente na produtividade das pereiras, cultura que deverá registar mais uma campanha pouco produtiva. Nas prunóideas o ciclo de produção também não correu favoravelmente, com registo de diminuições de produtividade, face a 2015, no pêssego (-25%) e na amêndoa (-20%).

SABER +
Imagem sobre Taxa de variação homóloga do Índice de Preços na Produção Industrial situou-se em -3,4% 18-08-2016

Taxa de variação homóloga do Índice de Preços na Produção Industrial situou-se em -3,4%

O Índice de Preços na Produção Industrial registou uma variação homóloga de -3,4% em julho (-3,2% no mês anterior). Excluindo o agrupamento de Energia, o índice diminuiu 1,0% (diminuição idêntica à observada em junho). A variação mensal do índice agregado foi -0,5% (-0,3% em igual período de 2015).

SABER +
Imagem sobre Dormidas e proveitos com crescimentos expressivos 16-08-2016

Dormidas e proveitos com crescimentos expressivos

A hotelaria registou 1,9 milhões de hóspedes e 5,5 milhões de dormidas em junho de 2016, equivalendo a crescimentos homólogos de 10,3% e 9,6% (+5,7% e +8,5% em maio). As dormidas do mercado interno aumentaram 7,3%, invertendo a tendência do mês anterior (-1,3%). Os mercados externos também aumentaram (+10,5%), desacelerando ligeiramente (+11,7% em maio).
A estada média reduziu-se (-0,7%; 2,91 noites), contrariamente à taxa líquida de ocupação cama (+2,7 p.p.; 57,5%).
A evolução dos proveitos foi positiva (+15,2% de proveitos totais e +15,5% de proveitos de aposento), mas aquém dos resultados de maio (+15,8% e +17,9%, respetivamente).

SABER +
Imagem sobre O Índice de Custo do Trabalho aumentou 2,5% face ao trimestre homólogo de 2015 12-08-2016

O Índice de Custo do Trabalho aumentou 2,5% face ao trimestre homólogo de 2015

O Índice de Custo do Trabalho ajustado de dias úteis registou um acréscimo homólogo de 2,5%, no 2.º trimestre de 2016. No trimestre anterior tinha sido observado um acréscimo homólogo de 0,7%.
As duas principais componentes dos custos do trabalho são os custos salariais e os outros custos (por hora efetivamente trabalhada). Os custos salariais aumentaram 2,7%, em relação ao mesmo período do ano anterior, e os outros custos aumentaram 1,7%.

SABER +
Imagem sobre Produto Interno Bruto aumentou 0,8% em volume 12-08-2016

Produto Interno Bruto aumentou 0,8% em volume

O Produto Interno Bruto (PIB) registou, em termos homólogos, um aumento de 0,8% em volume no 2º trimestre de 2016 (variação de 0,9% no trimestre anterior). O contributo positivo da procura interna para a variação homóloga do PIB diminuiu significativamente, observando-se um crescimento menos intenso do consumo privado e uma redução mais expressiva do investimento. A procura externa líquida passou a ter um contributo ligeiramente positivo, refletindo a desaceleração mais acentuada das Importações de Bens e Serviços em comparação com a das Exportações de Bens e Serviços.
Comparativamente com o 1º trimestre, o PIB registou uma taxa de variação de 0,2% em termos reais (taxa idêntica à verificada nos dois trimestres anteriores). A procura externa líquida contribuiu positivamente, enquanto a procura interna registou um contributo nulo.

SABER +
Imagem sobre Índice de Volume de Negócios nos Serviços apresentou variação homóloga menos negativa 11-08-2016

Índice de Volume de Negócios nos Serviços apresentou variação homóloga menos negativa

O índice de volume de negócios nos serviços diminuiu, em junho e em termos homólogos, 0,7% (variação de -2,6% no mês anterior). No 2.º trimestre de 2016, a variação homóloga do índice situou-se em -1,6% (-1,3% no trimestre anterior).
Os índices de emprego, de remunerações brutas e de horas trabalhadas ajustado de efeitos de calendário, apresentaram variações homólogas de 1,8%, 2,9% e -0,2%, respetivamente (1,1%, 1,0% e 0,5% em maio, pela mesma ordem).

SABER +
Imagem sobre Índice de Produção na Construção apresentou variação homóloga menos negativa 10-08-2016

Índice de Produção na Construção apresentou variação homóloga menos negativa

O índice de produção na construção registou uma taxa de variação homóloga de -3,8% em junho (-4,6% no mês ante-rior). Os índices de emprego e de remunerações diminuíram 3,8% e 5,9%, respetivamente (-4,6% e -5,6% em maio).

SABER +
Imagem sobre Taxa de desemprego estimada em 10,8% 10-08-2016

Taxa de desemprego estimada em 10,8%

A taxa de desemprego no 2.º trimestre de 2016 foi 10,8%. Este valor é inferior em 1,6 pontos percentuais (p.p.) ao do trimestre anterior e em 1,1 p.p. ao do trimestre homólogo de 2015; é o valor mais baixo desde o 1.º trimestre de 2011.
A população desempregada, estimada em 559,3 mil pessoas, registou uma diminuição trimestral de 12,6% (menos 80,9 mil pessoas) e uma diminuição homóloga de 9,8% (menos 61,1 mil pessoas).
A população empregada, estimada em 4 602,5 mil pessoas, verificou um acréscimo trimestral de 2,0% (mais 89,2 mil pessoas) e um acréscimo homólogo de 0,5% (mais 21,7 mil pessoas).
A taxa de atividade da população em idade ativa situou-se em 58,3%, valor superior ao observado no trimestre anterior em 0,2 p.p. e inferior ao do trimestre homólogo em 0,3 p.p..
Nestas estimativas trimestrais foi considerada a população com 15 e mais anos, não sendo os valores ajustados de sazonalidade.

SABER +
Imagem sobre Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 0,6% 10-08-2016

Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 0,6%

A variação homóloga do IPC passou de 0,5% em junho para 0,6% em julho de 2016. O indicador de inflação subjacente, correspondente ao índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos, registou uma variação homóloga de 0,8%, superior em 0,1 p.p. à do mês anterior.
A variação mensal do IPC foi -0,7% (0,1% em junho e -0,7% em julho de 2015). A variação média dos últimos doze meses manteve-se em 0,6%.
O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português registou uma variação homóloga de 0,7%, valor idêntico ao verificado no mês anterior e superior em 0,5 p.p. ao estimado pelo Eurostat para a área do Euro (em junho esta diferença foi 0,6 p.p.). A taxa de variação mensal do IHPC situou-se em -0,6% (0,2% no mês anterior e -0,7% em julho de 2015) e a taxa de variação média dos últimos doze meses foi 0,6% (valor igual ao registado em junho).

SABER +
Imagem sobre As exportações diminuíram 2,0% e as importações decresceram 0,4% em junho de 2016, em termos nominais, face ao mesmo mês de 2015 09-08-2016

As exportações diminuíram 2,0% e as importações decresceram 0,4% em junho de 2016, em termos nominais, face ao mesmo mês de 2015

Em junho de 2016, as exportações de bens diminuíram 2,0% e as importações de bens decresceram 0,4% face ao mesmo mês de 2015 (-1,1% e -3,8% em maio de 2016, respetivamente). Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, as exportações aumentaram 0,5% e as importações cresceram 3,6% (respetivamente +1,8% e +6,6% em maio de 2016).
O défice da balança comercial de bens aumentou 68 milhões de euros em junho de 2016 face ao mesmo mês de 2015 e o défice da balança comercial excluindo os Combustíveis e lubrificantes aumentou 151 milhões de euros.
No 2º trimestre de 2016, as exportações de bens decresceram 1,9% e as importações de bens diminuíram 3,7% face ao período homólogo.

SABER +
Imagem sobre Índice de Volume de Negócios na Indústria acentuou variação homóloga negativa 09-08-2016

Índice de Volume de Negócios na Indústria acentuou variação homóloga negativa

O Índice de Volume de Negócios na Indústria registou uma variação homóloga nominal de -3,4% em junho (-1,1% no mês anterior). Os índices relativos aos mercados externo e nacional diminuíram 3,9% e 3,0%, respetivamente (reduções de 0,3% e de 1,9% em maio, pela mesma ordem). No 2º trimestre de 2016, as vendas na indústria apresentaram uma variação homóloga de -3,2% (-2,7% no trimestre anterior).
Os índices de emprego, de remunerações e de horas trabalhadas apresentaram aumentos homólogos de 1,6%, 3,1% e de 1,0%, respetivamente (variações de 1,7%, 2,4% e de -1,2% em maio, pela mesma ordem).

SABER +
Imagem sobre Índice de Custos de Construção de Habitação Nova acelerou ligeiramente 08-08-2016

Índice de Custos de Construção de Habitação Nova acelerou ligeiramente

A taxa de variação homóloga do Índice de Custos de Construção de Habitação Nova, no Continente, foi 0,1% em junho (variação nula em maio). O Índice de Preços de Manutenção e Reparação Regular da Habitação, no Continente, apresentou uma taxa de variação homóloga de -0,1% (variação nula no mês anterior).

SABER +
Imagem sobre Empresas perspetivam aumento nominal de 1,3% nas exportações de bens em 2016, revendo ligeiramente em baixa (-0,1p.p.) a 1ª previsão indicada em novembro de 2015 01-08-2016

Empresas perspetivam aumento nominal de 1,3% nas exportações de bens em 2016, revendo ligeiramente em baixa (-0,1p.p.) a 1ª previsão indicada em novembro de 2015

As empresas exportadoras de bens perspetivam um crescimento nominal de 1,3% das suas exportações em 2016 face ao ano anterior, o que corresponde a uma revisão de -0,1 pontos percentuais (p.p.) face à 1ª previsão indicada em novembro de 2015. Esta ligeira revisão em baixa resulta integralmente das exportações Extra-UE (-1,5%, correspondente a -1,6 p.p. face à 1ª previsão), já que as perspetivas em relação às exportações Intra-UE (+2,3%) melhoraram 0,5 p.p. face à 1ª previsão.
Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, as perspetivas reveladas pelas empresas indicam um aumento de 3,4% em 2016 (+0,2 p.p. face à 1ª previsão).

SABER +
Imagem sobre Índice de Produção Industrial registou variação homóloga positiva 29-07-2016

Índice de Produção Industrial registou variação homóloga positiva

O índice de produção industrial registou uma variação homóloga de 1,1%, em junho (-2,1% em maio). A secção das Indústrias Transformadoras apresentou uma variação homóloga de -1,1% (-4,9% no mês anterior). No 2º trimestre de 2016, o índice agregado aumentou 0,7% face ao trimestre homólogo (no trimestre anterior, esta variação tinha sido 0,8%).

SABER +
Imagem sobre Índice de Vendas no Comércio a Retalho acelerou em termos homólogos 29-07-2016

Índice de Vendas no Comércio a Retalho acelerou em termos homólogos

O Índice de Volume de Negócios no Comércio a Retalho passou de uma variação homóloga de 1,4% em maio, para 4,3% em junho. Os índices de emprego, de remunerações e de número de horas trabalhadas ajustadas de efeitos de calendário apresentaram, no mês de referência, taxas de variação homóloga de 2,7%, 5,1% e 2,3%, respetivamente (2,6%, 5,2% e 1,6% no mês anterior, pela mesma ordem). No segundo trimestre de 2016, as vendas no Comércio a Retalho subiram 3,0% em termos homólogos (2,6% no primeiro trimestre de 2016).

 

SABER +
Imagem sobre Atividade Turística manteve resultados positivos 28-07-2016

Atividade Turística manteve resultados positivos

Segundo os dados mais recentes publicados pela Organização Mundial de Turismo, as chegadas de turistas internacionais em 2015 fixaram-se em 1 184 milhões (+4,4% que em 2014). A Europa acolheu mais de metade dos turistas internacionais.
Em Portugal, a atividade turística apresentou uma evolução positiva em 2015. O conjunto dos meios de alojamento (hotelaria, turismo no espaço rural e alojamento local) acolheu 19,2 milhões de hóspedes e 53,2 milhões de dormidas, resultando em aumentos de 10,9% e 9,1%.
A hotelaria registou 16,3 milhões de hóspedes e 46,5 milhões de dormidas (+8,6% e +7,0% que em 2014). O mercado interno contribuiu com 6,5 milhões de hóspedes e 13,4 milhões de dormidas, que se traduziram em crescimentos de 7,1% e 5,7%, respetivamente. A evolução dos mercados externos foi igualmente positiva: 9,7 milhões de hóspedes (+9,7%) e 33,1 milhões de dormidas (+7,5%).
Os proveitos totais atingiram 2,4 mil milhões de euros (+13,5%) e os de aposento 1,7 mil milhões (+15,3%).

 

Consulte aqui a publicação

SABER +
Imagem sobre Taxa de desemprego estimada em 11,2% 28-07-2016

Taxa de desemprego estimada em 11,2%

A estimativa provisória da taxa de desemprego para junho de 2016 situou-se em 11,2%, tendo-se mantido inalterada face à estimativa definitiva obtida para maio de 2016.
A estimativa definitiva da taxa de desemprego para maio de 2016 situou-se em 11,2%, tendo sido revista em menos 0,4 pontos percentuais face à estimativa provisória divulgada há um mês.
A estimativa provisória da população desempregada para junho de 2016 foi de 568,8 mil pessoas, o que representa um decréscimo de 0,7% face ao valor definitivo obtido para maio de 2016 (menos 4,0 mil pessoas). A estimativa provisória da população empregada para junho de 2016 foi de 4 532,3 mil pessoas, tendo aumentado 0,2% em relação ao mês anterior (mais 7,7 mil pessoas).
Nestas estimativas foi considerada a população dos 15 aos 74 anos e os valores foram previamente ajustados de sazonalidade.

 

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal de Estatística - Julho de 2016 23-08-2016

Boletim Mensal de Estatística - Julho de 2016

O Boletim Mensal de Estatística, contém os principais dados estatísticos mensais e trimestrais organizados nos seguintes capítulos: Contas Nacionais Trimestrais; População e Condições Sociais; Agricultura, Produção Animal e Pesca; Indústria e Construção; Comércio Interno e Internacional; Serviços; Finanças e Empresas; Comparações Internacionais.

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Agosto de 2016 22-08-2016

Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Agosto de 2016

O Boletim Mensal da Agricultura e Pescas divulga um conjunto de informação conjuntural relativa ao sector primário. A estrutura desta publicação proporciona, através de dados, gráficos e tabela disponibilizados, uma oportunidade de acompanhar estas temáticas e analisar a evolução através das séries cronológicas apresentadas. A análise qualitativa é acompanhada por alguns elementos gráficos.

Nota: Até Fevereiro de 2009 editado com o título:Boletim mensal da agricultura e pescas e agro-indústria

SABER +
Imagem sobre Síntese económica de conjuntura - Julho de 2016 18-08-2016

Síntese económica de conjuntura - Julho de 2016

A Síntese Económica de Conjuntura é uma publicação de acompanhamento da conjuntura destinada a quem necessita de indicações seguras acerca das tendências do crescimento da procura, da produção, do rendimento e dos preços. Contém informação actualizada e apresentada de modo a permitir avaliar o estado da economia no momento da análise e antever a sua evolução provável a curto prazo. Esta análise é suportada por um conjunto de quadros e gráficos dos principais indicadores que são complementados por diversos outros relativos à evolução da produção, da procura, do emprego e dos preços na União Europeia, Estados Unidos e Japão.

SABER +
Imagem sobre Estatísticas do Turismo - 2015 28-07-2016

Estatísticas do Turismo - 2015

Apresentam-se os principais resultados de estatísticas de Turismo em duas vertentes: na ótica da procura por parte dos residentes em Portugal, bem como na perspetiva da oferta de alojamento turístico coletivo.

No âmbito da procura turística são disponibilizados os principais resultados do Inquérito às Deslocações dos Residentes (IDR), referentes às viagens turísticas  e de excursionismo (deslocações de um só dia) e sua caracterização, bem como aos turistas e excursionistas.

Relativamente à oferta em alojamento turístico coletivo, são apresentados os dados provenientes do Inquérito à Permanência de Hóspedes na Hotelaria e Outros Alojamentos (IPHH), bem como de inquéritos similares realizados pelo INE aos parques de campismo, colónias de férias e pousadas de juventude. Destaca-se a divulgação de informação detalhada não só sobre estabelecimentos hoteleiros e similares mas também sobre alojamento local, e ainda turismo no espaço rural e turismo de habitação.

Apresentam-se ainda capítulos dedicados ao contexto económico internacional e nacional, com base em informação complementar de fontes diversas, designadamente a Organização Mundial de Turismo, Eurostat, Fundo Monetário Internacional, Banco de Portugal e Administrações portuárias.

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal de Estatística - Junho de 2016 25-07-2016

Boletim Mensal de Estatística - Junho de 2016

O Boletim Mensal de Estatística, contém os principais dados estatísticos mensais e trimestrais organizados nos seguintes capítulos: Contas Nacionais Trimestrais; População e Condições Sociais; Agricultura, Produção Animal e Pesca; Indústria e Construção; Comércio Interno e Internacional; Serviços; Finanças e Empresas; Comparações Internacionais.

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Julho de 2016 21-07-2016

Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Julho de 2016

O Boletim Mensal da Agricultura e Pescas divulga um conjunto de informação conjuntural relativa ao sector primário. A estrutura desta publicação proporciona, através de dados, gráficos e tabela disponibilizados, uma oportunidade de acompanhar estas temáticas e analisar a evolução através das séries cronológicas apresentadas. A análise qualitativa é acompanhada por alguns elementos gráficos.

Nota: Até Fevereiro de 2009 editado com o título: Boletim mensal da agricultura e pescas e agro-indústria

SABER +
Imagem sobre Síntese económica de conjuntura - Junho de 2016 19-07-2016

Síntese económica de conjuntura - Junho de 2016

A Síntese Económica de Conjuntura é uma publicação de acompanhamento da conjuntura destinada a quem necessita de indicações seguras acerca das tendências do crescimento da procura, da produção, do rendimento e dos preços. Contém informação actualizada e apresentada de modo a permitir avaliar o estado da economia no momento da análise e antever a sua evolução provável a curto prazo. Esta análise é suportada por um conjunto de quadros e gráficos dos principais indicadores que são complementados por diversos outros relativos à evolução da produção, da procura, do emprego e dos preços na União Europeia, Estados Unidos e Japão.

SABER +
Imagem sobre Estatísticas da Construção e Habitação - 2015 18-07-2016

Estatísticas da Construção e Habitação - 2015

A presente publicação insere-se na série anual das Estatísticas da Construção e Habitação, disponibilizando um vasto conjunto de indicadores sobre a construção e habitação em Portugal.


Da informação agora disponibilizada, destaca-se a divulgação das Estimativas do Parque Habitacional 1991-2015 e de indicadores sobre Obras Concluídas e Licenciadas, relativos a 2015.


Incluem-se nesta publicação, elementos informativos sobre o mercado de habitação: vendas de alojamentos familiares, evolução de preços, valores de avaliação de peritos ao serviço de instituições bancárias e evolução dos custos de construção.

Os quadros de resultados são disponibilizados separadamente e os resultados são apresentados com uma desagregação geográfica ao nível das regiões NUTS III, para a maior parte das variáveis. No entanto, grande parte desta informação está disponível no Portal de Estatísticas Oficiais com desagregação ao nível do município e, para alguns indicadores, atingindo o nível da freguesia.

SABER +
Imagem sobre Portugal - 30 Anos Integração Europeia 18-07-2016

Portugal - 30 Anos Integração Europeia

 

A publicação Portugal - 30 anos de Integração Europeia reúne informação estatística que permite analisar como evoluiu a sociedade portuguesa entre 1986 até à atualidade, perfazendo 30 anos de adesão à CE/UE.

Nos quatro capítulos — Território, População, a Atividade económica e o Estado — adotou-se a utilização de uma dupla linguagem, o texto e a representação gráfica em paralelo, para ilustrar os fenómenos em observação. Disponibilizamos também, em anexo à publicação, metainformação e os quadros em formato .xls.


Em todos os casos, tomou-se o caso português em comparação com a média da UE, aqui representada da forma mais abrangente possível de UE28 ou UE27, mas também no seu “core” em UE15, quer em termos históricos, quer pelo maior grau de integração económica e financeira.

 

SABER +
Imagem sobre REVSTAT - Statistical Journal - Junho de 2016 28-06-2016

REVSTAT - Statistical Journal - Junho de 2016

 

REVSTAT - Statistical Journal (Vol.14 Number 3 - June 2016)

Publicação de artigos de relevante conteúdo científico, abrangendo todos os ramos da Probabilidade e da Estatística, e que oferece um contributo efetivo para o esclarecimento e a divulgação de métodos estatísticos inovadores fundamentados em problemas reais.  Edição em língua inglesa.

 

SABER +
#