CALENDÁRIO +Info...

Sábado, 1 de Setembro de 2018

Domingo, 2 de Setembro de 2018

Segunda-Feira, 3 de Setembro de 2018

  • ITRM 2018 - 34ª Semana: Últ. dia

Segunda-Feira, 10 de Setembro de 2018

  • IMPI 2018 - Ago: Últ. dia
  • ITRM 2018 - 35ª Semana: Últ. dia
  • IVNE 2018 - Ago: Últ. dia

Quarta-Feira, 12 de Setembro de 2018

  • ICC 2018 - Set: Últ. dia
  • ICCOP 2018 - Set: Últ. dia
  • ICIT 2018 - Set: Últ. dia
  • ICS 2018 - Set: Últ. dia

Sábado, 15 de Setembro de 2018

Segunda-Feira, 17 de Setembro de 2018

  • ITRM 2018 - 36ª Semana: Últ. dia

Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018

Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018

  • IMGA 2018 - Ago: Últ. dia
  • IMLV 2018 - Ago: Últ. dia

Sábado, 22 de Setembro de 2018

  • IMTM 2018 - Ago: Últ. dia

Domingo, 23 de Setembro de 2018

  • ITRM 2018 - 42ª Semana: Início
  • ITRM 2018 - 50ª Semana: Início
  • ITRM 2018 - 51ª Semana: Início
  • ITRM 2018 - 44ª Semana: Início
  • ITRM 2018 - 47ª Semana: Início
  • ITRM 2018 - 43ª Semana: Início
  • ITRM 2018 - 40ª Semana: Início
  • ITRM 2018 - 45ª Semana: Início
  • ITRM 2018 - 48ª Semana: Início
  • ITRM 2018 - 41ª Semana: Início
  • ITRM 2018 - 49ª Semana: Início
  • ITRM 2018 - 52ª Semana: Início
  • ITRM 2018 - 46ª Semana: Início

Segunda-Feira, 24 de Setembro de 2018

  • ITRM 2018 - 37ª Semana: Últ. dia

Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018

  • IPMC 2018 - Set: Últ. dia
  • IPPI 2018 - Set: Últ. dia

INFORMAÇÕES

O conhecimento de informação estatística fiável, pertinente e atual é indispensável à tomada de decisão a todos os níveis. A sua colaboração na resposta aos inquéritos do INE é decisiva para a produção e difusão das estatísticas oficiais.

EM DESTAQUE

1632
INE - Informar, Saber, Decidir
  • <
  • 1 de 30
  • >
Imagem sobre Capacidade de financiamento da economia diminuiu para 0,7% do PIB 21-09-2018

Capacidade de financiamento da economia diminuiu para 0,7% do PIB

A capacidade de financiamento da economia situou-se em 0,7% do Produto Interno Bruto (PIB) no ano terminado no 2º trimestre de 2018, o que representa uma diminuição de 0,4 pontos percentuais (p.p.) face ao trimestre anterior.
O setor institucional das Famílias apresentou uma diminuição da respetiva capacidade de financiamento, que passou de 0,8% para 0,7% do PIB no ano acabado no 2º trimestre de 2018. A despesa de consumo final das Famílias registou um aumento superior ao do rendimento disponível, o que determinou a redução da taxa de poupança para 4,4%. O saldo das sociedades não financeiras agravou-se, fixando-se em -1,2% do PIB no 2º trimestre, enquanto a capacidade de financiamento das sociedades financeiras aumentou para 2,1%.
A necessidade de financiamento das Administrações Públicas (AP) aumentou para 0,9% do PIB, o que compara com 0,7% no trimestre anterior. Tomando como referência valores trimestrais e não o ano acabado no trimestre, o saldo das AP situou-se em -1 491,3 milhões de euros no 2º trimestre de 2018, correspondente a -2,9% do PIB. No conjunto do 1º semestre de 2018, o saldo global das AP fixou-se em -1 864,7 milhões de euros, representando -1,9% do PIB (-6,1% em igual período do ano anterior).


 

SABER +
Imagem sobre Principais Agregados das Administrações Públicas 21-09-2018

Principais Agregados das Administrações Públicas

O INE apresenta os dados dos Principais Agregados das Administrações Públicas (AP) relativos à estimativa provisória anual de 2017, enviados ao Eurostat no âmbito do programa de transmissão SEC 2010.
De acordo com esta estimativa provisória, o setor das AP apresentou, em 2017, uma necessidade líquida de financiamento de 5 762 milhões de euros, correspondente a 3,0% do PIB. Este resultado inclui o impacto da operação de recapitalização da Caixa Geral de Depósitos, no montante de 3 944 milhões de euros, que determinou um agravamento da necessidade líquida de financiamento das AP em 2,0% do PIB.

SABER +
Imagem sobre Procedimento dos Défices Excessivos (2ª Notificação de 2018) 21-09-2018

Procedimento dos Défices Excessivos (2ª Notificação de 2018)

Nos termos dos Regulamentos da União Europeia, o INE envia ao Eurostat, até ao final do mês corrente, a segunda notificação de 2018 relativa ao Procedimento dos Défices Excessivos (PDE). De acordo com os resultados provisórios obtidos neste exercício, em 2017 a necessidade de financiamento das Administrações Públicas (AP) atingiu 5 762,5 milhões de euros, o que correspondeu a 3,0% do PIB (2,0% em 2016). Este resultado inclui o impacto da operação de recapitalização da Caixa Geral de Depósitos, no montante de 3 944 milhões de euros, que determinou um agravamento da necessidade de financiamento das AP em 2,0% do PIB. A dívida bruta das Administrações Públicas terá atingido 124,8% do PIB em 2017.

SABER +
Imagem sobre Resultados Anuais finais para 2016 e provisórios para 2017 21-09-2018

Resultados Anuais finais para 2016 e provisórios para 2017

O PIB fixou-se em 186 480 milhões de euros em 2016, o que correspondeu a um aumento de 3,7% em valor (3,9% em 2015). Esta variação traduziu um aumento de 1,9% em volume, taxa ligeiramente superior (0,1 p.p.) à registada no ano anterior e um deflator do PIB de 1,8% (2,0% em 2015). O crescimento real foi determinado principalmente pelos contributos (líquido de importações) da Despesa de Consumo Final das Famílias e das Exportações, em 0,9 pontos percentuais (p.p.) cada. O Rendimento Nacional Bruto (RNB) cresceu 4,2% em 2016 (2,8% no ano anterior). A capacidade de financiamento da economia aumentou de 0,3% do PIB em 2015 para 1,0% em 2016.
Os resultados finais para 2016 determinaram a revisão em alta do valor do PIB em 0,5% (0,3 p.p. em volume e 0,2 p.p. do deflator). O nível do PIB nominal para 2017 é também revisto em alta 0,8%, para 194 613 milhões de euros. Esta revisão reflete em grande medida o impacto da revisão de 2016 e em menor grau, o efeito da incorporação da informação adicional nesta nova estimativa, que se traduziu numa revisão em alta de 0,1 p.p. da taxa de variação em volume do PIB para 2,8% e do deflator em 0,2 p.p., para 1,5%.

SABER +
Imagem sobre Preços da habitação aumentam 11,2% 21-09-2018

Preços da habitação aumentam 11,2%

O Índice de Preços da Habitação (IPHab) aumentou, em termos homólogos, 11,2% no segundo trimestre de 2018, menos 1,0 ponto percentual (p.p.) que no trimestre anterior, interrompendo um período de cinco trimestres consecutivos de aceleração dos preços. No trimestre de referência, o ritmo de crescimento dos preços das habitações existentes foi o dobro do observado nas habitações novas (12,6% e 6,3%, respetivamente).
Em relação ao trimestre anterior, o IPHab aumentou 2,3% (3,7% no primeiro trimestre de 2018), devido sobretudo ao comportamento dos alojamentos existentes, que registaram uma taxa de variação de 2,9%, tendo os alojamentos novos apresentado um aumento residual de 0,1%.
Entre abril e junho de 2018 foram transacionadas 45 619 habitações, o que representa um aumento de 23,7% face ao mesmo período do ano anterior. O valor das vendas foi aproximadamente de 6,2 mil milhões de euros, mais 34,9% do que no segundo trimestre de 2017.

SABER +
Imagem sobre Taxa de juro fixou-se em 1,039%, o capital em dívida em 52 084 euros e a prestação mensal em 242 euros 20-09-2018

Taxa de juro fixou-se em 1,039%, o capital em dívida em 52 084 euros e a prestação mensal em 242 euros

A taxa de juro implícita no conjunto dos contratos de crédito à habitação aumentou 0,1 pontos base (p.b.) face ao observado em julho, para 1,039%. Nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro aumentou 2,7 p.b. no mês em análise, para 1,498%. A prestação média vencida manteve-se em 242 euros. O capital médio em dívida para a totalidade dos contratos de crédito à habitação aumentou 68 euros, para 52 084 euros.

SABER +
Imagem sobre Desaceleração no transporte de passageiros por via aérea. Movimento de mercadorias com aumentos nas vias marítima e ferroviária mas redução por estrada 20-09-2018

Desaceleração no transporte de passageiros por via aérea. Movimento de mercadorias com aumentos nas vias marítima e ferroviária mas redução por estrada

No 2º trimestre de 2018, o movimento de passageiros nos aeroportos nacionais ascendeu a 15,5 milhões, com um crescimento de 6,8%, desacelerando face a +11,9% no 1ºT. O transporte de passageiros por modo ferroviário registou aumentos tanto no comboio (+4,2%; +3,2% no 1ºT) como no metropolitano (+5,4%, após +0,4% no 1ºT). No transporte fluvial de passageiros verificou-se um ligeiro aumento (+1,0%; +1,6% no 1ºT).
Nos portos nacionais, o número de embarcações entradas verificou um aumento ligeiro (+0,8%; -4,0% no 1ºT), mais expressivo em termos de dimensão/GT (+5,1%; -4,2% no 1ºT), enquanto as mercadorias movimentadas registaram uma subida de 2,3%, recuperando após a redução verificada no trimestre precedente (-9,8%).
Com um total de 2,8 milhões de toneladas, as mercadorias transportadas por modo ferroviário aumentaram 8,2% (após -1,5% no 1ºT). Em sentido inverso, no transporte de mercadorias por rodovia registou-se uma redução de 4,1% (-0,9% no 1ºT), tendo totalizado 39,6 milhões de toneladas.

SABER +
Imagem sobre Indicador de atividade económica e indicador de clima económico estabilizam 19-09-2018

Indicador de atividade económica e indicador de clima económico estabilizam

Em agosto, o indicador de confiança dos consumidores e o indicador de sentimento económico diminuíram na Área Euro (AE). No mesmo mês, os preços das matérias-primas e do petróleo apresentaram variações em cadeia de -2,1% e -1,3%, respetivamente (-5,5% e -0,3% em julho).
Em Portugal, o indicador de atividade económica, disponível até julho, e o indicador de clima económico, disponível até agosto, estabilizaram. O indicador quantitativo do consumo privado desacelerou em julho, refletindo um contributo positivo menos expressivo de ambas as componentes, consumo corrente e consumo duradouro. O indicador de FBCF acelerou em julho, devido ao contributo positivo mais intenso da componente de construção, tendo o contributo da componente de material de transporte passado de negativo em junho para nulo.
Em termos nominais, as exportações e importações de bens apresentaram variações homólogas de 9,4% e 8,7% em julho, respetivamente (10,7% e 9,2% em junho). Considerando a atividade económica da perspetiva da produção, os índices de volume de negócios na indústria e de produção na construção abrandaram, tendo o índice de produção na indústria diminuído. Por sua vez, o índice de volume de negócios nos serviços acelerou em julho.
De acordo com as estimativas provisórias mensais do Inquérito ao Emprego, a taxa de desemprego (15 a 74 anos), ajustada de sazonalidade, estabilizou em 6,8% em julho, o que compara com 7,1% em abril e 8,9% há um ano atrás. A estimativa da população empregada (15 a 74 anos), também ajustada de sazonalidade, registou um crescimento homólogo de 2,1% (2,8% em junho) e uma diminuição em cadeia de 0,2% (aumento de 0,4% no mês anterior).
O Índice de Preços no Consumidor (IPC) apresentou uma variação homóloga de 1,2% em agosto (1,6% em julho), observando-se uma taxa de variação de 1,0% na componente de bens (1,1% no mês anterior) e de 1,6% na de serviços (2,3% no mês precedente).

SABER +
Imagem sobre Preços na produção industrial aumentaram 4,6% 19-09-2018

Preços na produção industrial aumentaram 4,6%

A taxa de variação homóloga do Índice de Preços na Produção Industrial (IPPI) registou um aumento de 4,6% em agosto (4,5% no mês anterior). Excluindo o agrupamento de Energia, o índice aumentou 1,9% (taxa igual em julho). A variação mensal foi 0,2% (0,1% em agosto de 2017).

SABER +
Imagem sobre Dormidas de não residentes continuaram em decréscimo 17-09-2018

Dormidas de não residentes continuaram em decréscimo

Os estabelecimentos hoteleiros e similares registaram 2,2 milhões de hóspedes e 6,7 milhões de dormidas em julho de 2018, correspondendo a variações de -2,1% e de -2,8% (-0,2% e -3,2% em junho, respetivamente). As dormidas de residentes cresceram 1,6% enquanto as de não residentes diminuíram 4,5% (+3,3% e -5,5% em junho, respetivamente).
A estada média (3,09 noites) reduziu-se 0,6% (+2,6% no caso dos residentes e -1,8% nos não residentes).
A taxa-líquida de ocupação-cama (65,4%) recuou 2,3 p.p.
Os proveitos totais desaceleraram 2,0 p.p. para um aumento de 6,0%, atingindo 455,9 milhões de euros. Os proveitos de aposento aumentaram 6,8% (+8,0% em junho), ascendendo a 351,2 milhões de euros.
Em 2017, estima-se que o número de chegadas a Portugal de turistas não residentes tenha atingido 21,2 milhões (resultados provisórios), mais 16,6% em relação a 2016.

SABER +
Imagem sobre Edifícios licenciados aumentaram 19,1% e edifícios concluídos cresceram 17,9% 13-09-2018

Edifícios licenciados aumentaram 19,1% e edifícios concluídos cresceram 17,9%

No 2º trimestre de 2018 os edifícios licenciados cresceram 19,1% face ao período homólogo (+6,3% no 1º trimestre de 2018), correspondendo a 5,6 mil edifícios. Nos edifícios licenciados para construções novas registou-se um acréscimo de 20,0% (+7,8% no 1º trimestre de 2018), enquanto no licenciamento para reabilitação se registou um aumento de 18,4% (-0,1% no 1º trimestre de 2018). Os edifícios concluídos registaram um acréscimo de 17,9% (+15,7% no 1º trimestre de 2018) perfazendo 3,6 mil edifícios.
Comparativamente com o trimestre anterior, o número de edifícios licenciados aumentou 5,4% (+23,1% no 1º trimestre de 2018) enquanto nos edifícios concluídos se observou uma variação de +3,0% (+1,7% no 1º trimestre de 2018).

SABER +
Imagem sobre Volume de Negócios nos Serviços cresceu 6,3% 12-09-2018

Volume de Negócios nos Serviços cresceu 6,3%

Em termos homólogos, o índice de volume de negócios nos serviços aumentou 6,3% em julho, resultado 0,4 pontos percentuais (p.p.) superior ao observado no mês anterior.
Os índices de emprego, de remunerações brutas e de horas trabalhadas ajustado de efeitos de calendário, apresenta-ram variações homólogas de 2,1%, 5,9% e 2,5%, respetivamente (2,3%, 7,0% e 2,2% em junho, pela mesma ordem).

SABER +
Imagem sobre Taxa de variação homóloga do IPC diminuiu para 1,2% 12-09-2018

Taxa de variação homóloga do IPC diminuiu para 1,2%

A variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) foi 1,2% em agosto de 2018, taxa inferior em 0,4 pontos percentuais (p.p.) à do mês anterior. O indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) registou uma variação homóloga de 0,6%, valor inferior em 0,4 p.p. ao registado em julho.
A variação mensal do IPC foi -0,3% (-0,6% no mês precedente e nula em agosto de 2017). A variação média dos últimos doze meses fixou-se em 1,2%, taxa superior em 0,1 p.p. à registada no mês anterior.
O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português registou uma variação homóloga de 1,3%, taxa inferior em 0,9 p.p. à do mês anterior e inferior em 0,7 p.p. à estimativa do Eurostat para a área do Euro (em julho, a variação do IHPC português foi superior em 0,1 p.p.). O IHPC registou uma variação mensal de -0,7% (-0,4% no mês anterior e 0,2% em agosto de 2017) e uma variação média dos últimos doze meses de 1,4% (valor idêntico ao registado em julho).

SABER +
Imagem sobre Produção na Construção abrandou para 3,8% 11-09-2018

Produção na Construção abrandou para 3,8%

O Índice de Produção na Construção apresentou, em julho, uma taxa de variação homóloga de 3,8% (variação de 4,0% em junho). Os índices de emprego e de remunerações aumentaram 2,6% e 5,5% (2,4% e 6,7% em junho) pela mesma ordem.

SABER +
Imagem sobre Volume de Negócios na Indústria aumentou 9,7% 10-09-2018

Volume de Negócios na Indústria aumentou 9,7%

O Índice de Volume de Negócios na Indústria registou uma variação homóloga nominal de 9,7% em julho (6,0% no mês precedente). Os índices relativos ao mercado nacional e ao mercado externo cresceram 7,8% e 12,5%, respetivamente (4,9% e 7,4% em junho, pela mesma ordem).
Os índices de emprego, de remunerações e de horas trabalhadas aumentaram, respetivamente, 2,8%, 5,3% e 3,3% (2,9%, 7,5% e 3,6% em junho).

SABER +
Imagem sobre As exportações e as importações aumentaram 13,0% e 11,0%, respetivamente, em termos nominais 10-09-2018

As exportações e as importações aumentaram 13,0% e 11,0%, respetivamente, em termos nominais

Em julho de 2018, as exportações de bens registaram uma variação homóloga nominal de +13,0%, acelerando em relação ao mês anterior (+9,0%). As importações de bens aumentaram 11,0% em termos homólogos, correspondendo a uma desaceleração face à variação registada em junho de 2018 (+16,5%). Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, as exportações aumentaram 11,0% e as importações cresceram 11,4% (+7,3% e +8,6%, respetivamente, em junho de 2018).
O défice da balança comercial de bens foi de 1 168 milhões de euros em julho de 2018, mais 32 milhões de euros que no mês homólogo de 2017. Excluindo os Combustíveis e lubrificantes a balança comercial atingiu um saldo negativo de 788 milhões de euros, correspondente a um aumento do défice de 98 milhões de euros em relação a julho de 2017.
No trimestre terminado em julho de 2018, as exportações e as importações de bens aumentaram, respetivamente, 9,4% e 8,7% face ao mesmo período de 2017.

SABER +
Imagem sobre Custos de construção de habitação desaceleraram para 1,4% 07-09-2018

Custos de construção de habitação desaceleraram para 1,4%

A variação homóloga do Índice de Custos de Construção de Habitação Nova foi 1,4% em julho, taxa inferior em 0,2 pontos percentuais (p.p.) à verificada no mês anterior. O Índice de Preços de Manutenção e Reparação Regular da Habitação aumentou 2,4% (1,3% em junho).

SABER +
Imagem sobre Produto Interno Bruto aumentou 2,3% em volume 31-08-2018

Produto Interno Bruto aumentou 2,3% em volume

O Produto Interno Bruto (PIB) registou no 2º trimestre de 2018 uma taxa de variação homóloga de 2,3% (2,1% no trimestre anterior). O contributo da procura interna para a variação homóloga do PIB aumentou para 2,9 p.p. (2,6 p.p. no trimestre anterior), em resultado da aceleração do consumo privado, enquanto o Investimento apresentou um crescimento menos acentuado, determinado em larga medida pela diminuição da Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) em Material de Transporte, refletindo o efeito base da forte aceleração verificada no 2º trimestre de 2017. A procura externa líquida apresentou um contributo ligeiramente mais negativo (-0,7 p.p.).
Comparativamente com o 1º trimestre de 2018, o PIB aumentou 0,5% em termos reais (0,4% no trimestre anterior). O contributo positivo da procura interna para a variação em cadeia do PIB aumentou ligeiramente no 2º trimestre (0,9 p.p.). Por sua vez, o contributo negativo da procura externa líquida manteve-se inalterado (-0,4 p.p.).

SABER +
Imagem sobre Taxa de variação homóloga do IPC estimada em 1,2% 31-08-2018

Taxa de variação homóloga do IPC estimada em 1,2%

Tendo por base a informação apurada até à data do presente destaque, a taxa de variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) terá diminuído para 1,2% em agosto de 2018 (o valor apurado para julho foi 1,6%). A variação homóloga estimada do indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) situou-se em 0,6% (1,0% observado em julho). A taxa de variação homóloga do índice relativo aos produtos energéticos terá diminuido de 7,7% em Julho para 7,4% em agosto.
A variação mensal do IPC terá sido -0,3% (em julho, o valor apurado foi -0,6% e em agosto de 2017 tinha sido nulo) e estima-se uma variação média nos últimos doze meses de 1,2% (valor superior em 0,1 pontos percentuais (p.p.) ao registado no mês precedente).
O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português terá registado uma variação homóloga de 1,3% (o valor observado em julho foi 2,2%).
Os dados definitivos referentes ao IPC do mês de agosto serão publicados no próximo dia 12 de setembro.

SABER +
Imagem sobre Vendas no Comércio a Retalho abrandaram para 2,2% 30-08-2018

Vendas no Comércio a Retalho abrandaram para 2,2%

O Índice de Volume de Negócios no Comércio a Retalho registou uma variação homóloga de 2,2% em julho (3,1% no mês anterior). Os índices de emprego, de remunerações e de horas trabalhadas ajustadas de efeitos de calendário, apresentaram taxas de variação homóloga de 3,1%, 2,9% e 0,6%, respetivamente (3,0%, 5,1% e 0,8% em junho, pela mesma ordem).

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Setembro de 2018 21-09-2018

Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Setembro de 2018

O Boletim Mensal da Agricultura e Pescas divulga um conjunto de informação conjuntural relativa ao sector primário. A estrutura desta publicação proporciona, através de dados, gráficos e tabela disponibilizados, uma oportunidade de acompanhar estas temáticas e analisar a evolução através das séries cronológicas apresentadas. A análise qualitativa é acompanhada por alguns elementos gráficos.

Nota: Até Fevereiro de 2009 editado com o título: Boletim mensal da agricultura e pescas e agro-indústria

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Agosto de 2018 22-08-2018

Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Agosto de 2018

 

O Boletim Mensal da Agricultura e Pescas divulga um conjunto de informação conjuntural relativa ao sector primário. A estrutura desta publicação proporciona, através de dados, gráficos e tabela disponibilizados, uma oportunidade de acompanhar estas temáticas e analisar a evolução através das séries cronológicas apresentadas. A análise qualitativa é acompanhada por alguns elementos gráficos.

Nota: Até Fevereiro de 2009 editado com o título: Boletim mensal da agricultura e pescas e agro-indústria

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal de Estatística - Julho de 2018 20-08-2018

Boletim Mensal de Estatística - Julho de 2018

 

O Boletim Mensal de Estatística, contém os principais dados estatísticos mensais e trimestrais organizados nos seguintes capítulos: Contas Nacionais Trimestrais; População e Condições Sociais; Agricultura, Produção Animal e Pesca; Indústria e Construção; Comércio Interno e Internacional; Serviços; Finanças e Empresas; Comparações Internacionais.

SABER +
Imagem sobre Estatísticas do Turismo - 2017 03-08-2018

Estatísticas do Turismo - 2017

Apresentam-se os principais resultados de estatísticas de Turismo de 2017, na perspetiva da oferta de alojamento turístico coletivo e sua ocupação, bem como na vertente de procura turística dos residentes em Portugal.


Relativamente à oferta e ocupação do alojamento turístico coletivo, são apresentados os dados provenientes do Inquérito à Permanência de Hóspedes na Hotelaria e Outros Alojamentos, bem como de inquéritos similares realizados pelo INE aos parques de campismo, colónias de férias e pousadas de juventude. Destaca-se a divulgação de informação detalhada não só sobre estabelecimentos hoteleiros e similares mas também sobre alojamento local, e ainda turismo no espaço rural e de habitação.


No âmbito da procura turística são disponibilizados os principais resultados do Inquérito às Deslocações dos Residentes, caracterizando turistas e as suas viagens, bem como informação sobre excursionismo.
Apresentam-se ainda um capítulo introdutório dedicado ao contexto económico internacional e nacional, com base em informação complementar de fontes diversas, designadamente a Organização Mundial de Turismo, Eurostat, Fundo Monetário Internacional, Banco de Portugal e Administrações portuárias.


Consulte, também, a infografia Turismo em Portugal

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal de Estatística - Junho de 2018 20-07-2018

Boletim Mensal de Estatística - Junho de 2018

O Boletim Mensal de Estatística, contém os principais dados estatísticos mensais e trimestrais organizados nos seguintes capítulos: Contas Nacionais Trimestrais; População e Condições Sociais; Agricultura, Produção Animal e Pesca; Indústria e Construção; Comércio Interno e Internacional; Serviços; Finanças e Empresas; Comparações Internacionais.

SABER +
Imagem sobre Estatísticas Agrícolas - 2017 20-07-2018

Estatísticas Agrícolas - 2017

 

A publicação Estatísticas Agrícolas - 2017, está organizada em 13 capítulos, com textos de análise e respetivos quadros estatísticos. A informação divulgada diz respeito à agricultura e a alguns setores da economia nacional relacionados com o setor agrícola, incluindo assuntos tão diversificados como a produção vegetal, animal e florestal; a economia agrícola, analisada através das contas económicas da agricultura, da silvicultura e preços e índices de preços na agricultura, bem como a estrutura das explorações agrícolas e o comércio internacional de produtos agrícolas e florestais, entre outros.

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Julho de 2018 20-07-2018

Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Julho de 2018

 

O Boletim Mensal da Agricultura e Pescas divulga um conjunto de informação conjuntural relativa ao sector primário. A estrutura desta publicação proporciona, através de dados, gráficos e tabela disponibilizados, uma oportunidade de acompanhar estas temáticas e analisar a evolução através das séries cronológicas apresentadas. A análise qualitativa é acompanhada por alguns elementos gráficos.

Nota: Até Fevereiro de 2009 editado com o título: Boletim mensal da agricultura e pescas e agro-indústria

SABER +
Imagem sobre Estatísticas da Construção e Habitação - 2017 16-07-2018

Estatísticas da Construção e Habitação - 2017

A presente publicação insere-se na série anual das Estatísticas da Construção e Habitação, disponibilizando um vasto conjunto de indicadores sobre a construção e habitação em Portugal.


Da informação agora disponibilizada, destaca-se a divulgação da informação do Sistema de Indicadores de Operações Urbanísticas (SIOU): Estimativas do Parque Habitacional 2011-2017 e indicadores sobre Obras Concluídas e Licenciadas, relativos a 2017.
Incluem-se ainda nesta publicação, elementos informativos sobre o mercado de habitação e propriedades comerciais: vendas de alojamentos familiares; evolução de preços e preços da habitação ao nível local (que se baseiam em dados administrativos de natureza fiscal); valores de avaliação de peritos ao serviço de instituições bancárias; rendas de habitação ao nível local; evolução dos custos de construção e índice de preços das propriedades comerciais.


Os quadros de resultados são disponibilizados separadamente e os resultados são apresentados com uma desagregação geográfica ao nível das regiões NUTS III, para a maior parte das variáveis. No entanto, grande parte desta informação está disponível no Portal de Estatísticas Oficiais com desagregação ao nível do município e, para alguns indicadores, ao nível da freguesia.

SABER +
Imagem sobre REVSTAT - Statistical Journal 09-07-2018

REVSTAT - Statistical Journal

 

REVSTAT - Statistical Journal (Vol.16 Number 3 - July 2018)


Publicação de artigos de relevante conteúdo científico, abrangendo todos os ramos da Probabilidade e da Estatística, e que oferece um contributo efetivo para o esclarecimento e a divulgação de métodos estatísticos inovadores fundamentados em problemas reais.  Edição em língua inglesa.

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal de Estatística - Maio de 2018 22-06-2018

Boletim Mensal de Estatística - Maio de 2018

O Boletim Mensal de Estatística, contém os principais dados estatísticos mensais e trimestrais organizados nos seguintes capítulos: Contas Nacionais Trimestrais; População e Condições Sociais; Agricultura, Produção Animal e Pesca; Indústria e Construção; Comércio Interno e Internacional; Serviços; Finanças e Empresas; Comparações Internacionais.

SABER +
#