Política de Cookies

Para poder prestar um serviço personalizado, funcional e de qualidade aos utilizadores do nosso serviço WEBINQ, o INE utiliza cookies próprios, imprescindíveis ao bom funcionamento do site.
Mais informação

CALENDÁRIO +Info...

Monday, 1 de November de 2021

Friday, 5 de November de 2021

  • IPEB 2022 - 1ª Previsão: Início

Monday, 8 de November de 2021

  • ILO 2020: Início
  • ITRM 2021 - 43ª Semana: Últ. dia

Wednesday, 10 de November de 2021

  • ICC 2021 - Nov: Últ. dia
  • ICCOP 2021 - Nov: Últ. dia
  • ICIT 2021 - Nov: Últ. dia
  • ICS 2021 - Nov: Últ. dia
  • IMPI 2021 - Out: Últ. dia
  • IPCAMP 2021 - Out: Últ. dia
  • IPCOL 2021 - Out: Últ. dia
  • IPHH 2021 - Out: Últ. dia
  • IVNE 2021 - Out: Últ. dia

Monday, 15 de November de 2021

Friday, 19 de November de 2021

  • ILO 2020: Últ. dia
  • IPEB 2022 - 1ª Previsão: Últ. dia

Saturday, 20 de November de 2021

Monday, 22 de November de 2021

  • IMGA 2021 - Out: Últ. dia
  • IMLV 2021 - Out: Últ. dia
  • IMTM 2021 - Out: Últ. dia
  • ITRM 2021 - 45ª Semana: Últ. dia

Thursday, 25 de November de 2021

Monday, 29 de November de 2021

  • ITRM 2021 - 46ª Semana: Últ. dia

INFORMAÇÕES

13-10-2021

Atenção - O INE informa que, após um período de suspensão, as entrevistas presencias de alguns inquéritos às famílias estão a ser gradualmente retomadas.
Contudo, são garantidas todas as medidas de segurança e proteção dos inquiridos e dos entrevistadores.

EM DESTAQUE

0923
INE - Informar, Saber, Decidir
  • <
  • 1 de 30
  • >
Imagem sobre Acompanhamento do impacto social e económico da pandemia - 87.º reporte semanal 29-11-2021

Acompanhamento do impacto social e económico da pandemia - 87.º reporte semanal

O INE disponibiliza o reporte semanal para acompanhamento do impacto social e económico da pandemia COVID-19.

O presente reporte versa sobre os destaques relativos a: 

- Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação nas Empresas – 2021, publicado a 22 de novembro;

- Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação nas Famílias – 2021, publicado a 22 de novembro;

- Taxas de Juro Implícitas no Crédito à Habitação – Outubro de 2021, publicado a 23 de novembro; 

- Estatísticas da Globalização - Filiais das Empresas Estrangeiras – 2020, publicado a 25 de novembro.

Para maior detalhe, consulte os links, para informação relacionada, disponíveis ao longo do destaque.

SABER +
Imagem sobre Avaliação bancária subiu para 1 251 euros por metro quadrado 29-11-2021

Avaliação bancária subiu para 1 251 euros por metro quadrado

O valor mediano de avaliação bancária foi 1 251  euros em outubro, mais 15 euros que o observado no mês precedente. Em termos homólogos, a taxa de variação aumentou para 10,6% (9,6% em setembro). Refira-se que o número de avaliações bancárias consideradas ascendeu a cerca de 28 mil, mais 13,7% que no mesmo período do ano anterior.

SABER +
Imagem sobre O valor provisório da esperança de vida aos 65 anos foi estimado em 19,35 anos 29-11-2021

O valor provisório da esperança de vida aos 65 anos foi estimado em 19,35 anos

No triénio 2019-2021, o valor provisório da esperança de vida aos 65 anos foi estimado em 19,35 anos, apresentando uma redução de 0,34 anos relativamente ao triénio 2018-2020.

SABER +
Imagem sobre Indicadores de confiança dos consumidores e de clima económico diminuem 29-11-2021

Indicadores de confiança dos consumidores e de clima económico diminuem

O indicador de confiança dos Consumidores diminuiu em outubro e novembro, de forma significativa no último mês, após ter aumentado nos dois meses anteriores. 

O indicador de clima económico  diminuiu em novembro, tendo vindo a apresentar um comportamento irregular desde julho. Os indicadores de confiança diminuíram em novembro na Construção e Obras Públicas e no Comércio, de forma significativa no primeiro caso. Por sua vez, o indicador de confiança aumentou em novembro na Indústria Transformadora, contrariando a diminuição observada no mês anterior, e nos Serviços, prolongando o movimento do mês anterior.

O saldo das perspetivas dos Consumidores relativas à evolução dos preços aumentou nos últimos três meses, de forma expressiva em outubro e novembro, atingindo o valor máximo dos últimos dez anos. 

As expectativas dos empresários sobre a evolução futura dos preços de venda atingiram o valor máximo das respetivas séries na Construção e Obras Públicas e no Comércio, enquanto na Indústria Transformadora situam-se no valor máximo desde novembro de 1990. O saldo das expectativas de evolução dos preços de prestação de Serviços aproximou-se do máximo da série registado em novembro de 2005.

SABER +
Imagem sobre O VAB das filiais estrangeiras decresceu menos (-7,3%) que o das sociedades nacionais (-11,5%) 25-11-2021

O VAB das filiais estrangeiras decresceu menos (-7,3%) que o das sociedades nacionais (-11,5%)

Em 2020, existiam 9 101 filiais de empresas estrangeiras em Portugal (+1,6% face a 2019), correspondendo a 2,0% do total das sociedades não financeiras.

As filiais estrangeiras empregavam cerca de 571 mil pessoas, em 2020, representando 17,8% do total das sociedades não financeiras. Em termos médios, cada filial empregava 63 pessoas em 2020, valor muito superior ao das sociedades nacionais (6 pessoas). 

O VAB das filiais estrangeiras em Portugal diminuiu 7,3% em 2020 (+13,8% em 2019), correspondendo em termos nominais a um total de 24 mil milhões de euros. O VAB das sociedades nacionais decresceu 11,5% (+3,6% em 2019). 73,5% do VAB gerado pelas filiais estrangeiras, respeitava a sociedades detidas por entidades sediadas em países da União Europeia.

As filiais de grande dimensão (514 sociedades) foram responsáveis por 64,1% do total do VAB das filiais estrangeiras, correspondendo em termos nominais a 15,5 mil milhões de euros. O VAB das sociedades com perfil exportador (43,8% do VAB das filiais estrangeiras) decresceu 1,6% em 2020 (-11,3% nas filiais sem perfil exportador). 

A produtividade aparente do trabalho e a remuneração média mensal por pessoa ao serviço das filiais estrangeiras foram superiores em 73,1% e 39,9% às observadas nas sociedades nacionais, atingindo respetivamente 42 225 euros e 1 414 euros, em 2020. 

As exportações de bens das filiais de empresas estrangeiras (ver caixa no final do destaque) diminuíram de forma mais acentuada que as das sociedades nacionais em 2020 face ao ano anterior (-12,8% face a -8,5%). 

SABER +
Imagem sobre Taxa de juro subiu para 0,803%, capital em dívida e prestação mensal fixaram-se em 57 688 euros e 251 euros, respetivamente 23-11-2021

Taxa de juro subiu para 0,803%, capital em dívida e prestação mensal fixaram-se em 57 688 euros e 251 euros, respetivamente

A taxa de juro implícita no conjunto dos contratos de crédito à habitação foi 0,803% em outubro (0,785% no mês anterior). Nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro desceu de 0,702% em setembro para 0,665% em outubro. No mês em análise, o capital médio em dívida aumentou 354 euros, fixando-se em 57 688 euros. A prestação média apresentou o maior aumento desde o início da atual série, subindo 14 euros, para 251 euros. De notar que os resultados do mês de outubro estão influenciados pelo fim do regime de moratórias bancárias no crédito à habitação, implementadas no contexto da pandemia COVID-19 que, recorde-se, teve início em abril de 2020 e originou reduções na taxa de juro implícita e na prestação média.

SABER +
Imagem sobre Acompanhamento do impacto social e económico da pandemia - 86.º reporte semanal 23-11-2021

Acompanhamento do impacto social e económico da pandemia - 86.º reporte semanal

O INE disponibiliza o reporte semanal para acompanhamento do impacto social e económico da pandemia COVID-19.

O presente reporte versa sobre os destaques relativos a: 

- Atividade Turística – setembro de 2021, publicado a 15 de novembro;

- Estatísticas Demográficas – 2020, publicado a 16 de novembro;

- Índices de Preços na Produção Industrial – outubro de 2021, publicado a 17 de novembro;

- Síntese Económica de Conjuntura – outubro de 2021, publicado a 18 de novembro;

- Atividade dos Transportes - Estatísticas rápidas do transporte aéreo – setembro de 2021, publicado a 19 de novembro.

Para maior detalhe, consulte os links, para informação relacionada, disponíveis ao longo do destaque.

SABER +
Imagem sobre Em 2020, mais de 1/5 das empresas iniciaram ou aumentaram esforços para vender através da internet. Em 2021, 17,3% das empresas utilizam tecnologia de inteligência artificial 22-11-2021

Em 2020, mais de 1/5 das empresas iniciaram ou aumentaram esforços para vender através da internet. Em 2021, 17,3% das empresas utilizam tecnologia de inteligência artificial

Em 2021, 96,6% das empresas e 44,5% das pessoas ao serviço utilizam computador com ligação à Internet para fins profissionais. No mesmo ano, 62,0% das empresas referem ter website próprio ou do grupo económico a que pertencem (+0,5 p.p. que em 2020). A maioria disponibiliza a descrição dos produtos, listas de preços e ligações ou referências a perfis de redes sociais da empresa (80,9% e 57,0% das empresas com website, respetivamente). Em 2021, 59,4% das empresas utilizam meios de comunicação digital (social media) e a quase totalidade destas empresas utiliza as redes sociais (97,9%).

As vendas de bens e serviços através do comércio eletrónico representaram 17,0% do total do volume de negócios em 2020, menos 2,8 p.p. que no ano anterior. Este resultado foi influenciado pelas reduções observadas nos serviços de alojamento e de transporte e pela redução de transações entre empresas, refletindo a contração da atividade económica em consequência da pandemia.

Cerca de 34,7% das empresas compram serviços de computação em nuvem para utilizar na Internet (+5,7 p.p. face a 2020), destacando-se a compra do serviço de correio eletrónico e armazenamento de ficheiros (88,7% e 70,5%, respetivamente). 

Quase 1/4 das empresas (23,4%) utiliza dispositivos ou sistemas interconectados que podem ser monitorizados ou controlados remotamente através da Internet das coisas (IoT), registando-se um aumento de 10,4 p.p. face a 2020.

Perto de 1/5 das empresas (17,3%) recorre a tecnologias de Inteligência Artificial (IA), sendo as mais utilizadas as que analisam linguagem escrita, identificam objetos ou pessoas através de imagens e que automatizam diferentes fluxos de trabalho ou auxiliam na tomada de decisão.

Em 2020, no contexto da pandemia COVID-19, 21,3% das empresas iniciaram ou aumentaram os esforços para vender bens ou serviços através da Internet e 24,0% aumentaram o investimento nas TIC.

SABER +
Imagem sobre Há cada vez mais utilizadores do comércio eletrónico, principalmente mulheres 22-11-2021

Há cada vez mais utilizadores do comércio eletrónico, principalmente mulheres

Em 2021 mantém-se o crescimento da proporção de utilizadores do comércio eletrónico, mais 5,2 pontos percentuais (p.p.) do que em 2020.

A taxa de utilização do comércio eletrónico aumentou principalmente no caso das mulheres, mais 8,8 p.p., observando-se em 2021 uma proporção significativamente superior (43,2%) à dos homens (37,4%).

O padrão dos produtos ou serviços encomendados é semelhante ao de 2020, mantendo-se a predominância dos utilizadores que encomendaram roupa, calçado e acessórios de moda (69,0% em 2021 e 60,4% em 2020), refeições em takeaway ou entrega ao domicílio (46,0% em 2021 e 38,2% em 2020) e filmes, séries ou programas de desporto (34,9% em 2021 e 34,3% em 2020).

Em 2021, a percentagem de agregados familiares com ligação à internet em casa através de banda larga aumentou 2,4 p.p. em relação ao ano anterior, sendo agora de 84,1%.

Em 2021, 82,3% da população residente dos 16 aos 74 anos utiliza a internet. Estes resultados sustentam o reforço do crescimento verificado no ano anterior (mais 3,0 p.p. em 2020 e mais 4,0 p.p. em 2021).

Os utilizadores de internet em 2021 fazem-no principalmente para comunicar e aceder a informação: 91,4% trocaram mensagens instantâneas (via WhatsApp, Messenger, etc.), 87,6% enviaram ou receberam e mails, 86,7% pesquisaram informação sobre produtos ou serviços e 81,3% leram notícias. No conjunto das atividades relacionadas com aprendizagem, destaca-se a proporção dos que utilizam a internet para frequentar cursos online (24,5%, mais 6,5 p.p.do que em 2020).

A proporção de pessoas em teletrabalho diminuiu cerca de 11 p.p. em relação a 2020, de 31,1% para 20,1%. Diminuiu também a referência à pandemia COVID-19 como justificação para trabalhar a partir de casa, de 29,6% em 2020 para 17,5% em 2021 (menos 12,1 p.p.).

SABER +
Imagem sobre Em 2019, as intensidades energéticas da economia e do consumo das famílias continuaram a diminuir em contexto de crescimento económico 19-11-2021

Em 2019, as intensidades energéticas da economia e do consumo das famílias continuaram a diminuir em contexto de crescimento económico

Em 2019, a utilização interna líquida de energia diminuiu 0,7%, enquanto o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 2,7%, em termos reais. Consequentemente, a intensidade energética da economia (relação entre a utilização interna de energia e o PIB) diminuiu 3,3% (em 2018 tinha diminuído 6,1%), registando o valor mais baixo da década. O consumo de produtos energéticos pelas famílias aumentou 1,7%, abaixo do crescimento de 3,4% do consumo privado, concorrendo para uma redução de 1,6% da intensidade energética das famílias (relação entre o consumo de produtos energéticos pelas famílias e o consumo privado).

A produção de eletricidade foi obtida através de um “mix” de produtos energéticos menos poluentes, apesar da baixa produção hidroelétrica registada no ano, verificando-se uma forte redução da utilização do carvão (-53,9%) e aumentos do gás natural (+9,1%) e das renováveis não hidroelétricas (+7,1%).

Em 2018 (último ano com informação disponível para a UE), Portugal foi o Estado Membro com a quinta mais baixa intensidade energética da economia e a segunda mais baixa utilização energética pelo setor das famílias, per capita.

SABER +
Imagem sobre Número médio diário de passageiros desembarcados em setembro foi o dobro do período homólogo de 2020, mas ainda distante dos valores pré-pandemia 19-11-2021

Número médio diário de passageiros desembarcados em setembro foi o dobro do período homólogo de 2020, mas ainda distante dos valores pré-pandemia

Em setembro de 2021, nos aeroportos nacionais registou-se o movimento de 3,6 milhões de passageiros e o movimento de carga e correio totalizou 16,8 mil toneladas (+95,8% e +35,0%, face a setembro de 2020, respetivamente). 

Comparando com setembro de 2019, o movimento de passageiros diminuiu 39,3% e o movimento de carga e correio decresceu 5,2%.

Entre janeiro e setembro de 2021, registou-se um aumento de 3,6% no número de passageiros movimentados nos aeroportos nacionais face ao período homólogo do ano anterior (-67,3% no período homólogo de 2020; +6,9% no mesmo período de 2019). Comparando com o mesmo período de 2019, a redução foi de 66,1%.

Entre janeiro e setembro de 2021, França foi o principal país de origem e de destino dos voos, seguindo-se, com um volume de passageiros significativamente mais reduzido, o Reino Unido e a Alemanha.

SABER +
Imagem sobre Boas campanhas frutícolas e oleícolas 18-11-2021

Boas campanhas frutícolas e oleícolas

As previsões agrícolas, em 31 de outubro, apontam para aumentos significativos de produção na generalidade das culturas frutícolas e nos olivais: nas pomóideas, o ciclo produtivo decorreu favoravelmente, prevendo-se produções de 341 mil toneladas na maçã (a segunda mais elevada desde 1986) e de 183 mil toneladas na pera (+40% face à campanha passada); no kiwi, apesar do calibre dos frutos ser menor que o habitual, estima-se que, pela primeira vez, a produção alcance as 50 mil toneladas; na amêndoa, torna-se evidente o impacto que o aumento da área (sobretudo com amendoais intensivos) tem na produção, que deverá fixar-se nas 38 mil toneladas (a produção mais elevada dos últimos 24 anos); na produção de vinho, apesar de alguma heterogeneidade regional, espera-se um aumento de 5% face à vindima de 2020; por último, nos olivais para azeite, e após um ano de contrassafra, as previsões apontam para uma produtividade, inédita, superior a 3 toneladas por hectare. De referir que, em sentido contrário, sobretudo devido ao surgimento descontrolado de septoriose em muitos soutos não tratados, a produção de castanha deverá diminuir 10%, num ano em que a carga de ouriços faria prever uma campanha bastante produtiva.

Quanto às culturas anuais, destaque para o tomate para a indústria que, fruto de um rendimento unitário historicamente elevado, volta a ultrapassar as 1,5 milhões de toneladas. A produção de arroz também deverá aumentar (+30%), em resultado da conjugação do aumento da área e da produtividade. No milho, prevê-se que a produção global (de regadio e de sequeiro) alcance as 716 mil toneladas (+5%, face a 2020).

SABER +
Imagem sobre Trajetória de forte crescimento dos preços na indústria prossegue 18-11-2021

Trajetória de forte crescimento dos preços na indústria prossegue

Na informação quantitativa disponível é de salientar a aceleração do índice de preços na produção da indústria transformadora que registou em outubro o crescimento mais elevado da presente série, atingindo uma taxa de variação homóloga de 11,0% (10,1% no mês anterior), refletindo sobretudo o forte crescimento dos preços dos bens energéticos e dos bens intermédios. Os preços na produção de bens de consumo têm vindo a aumentar consideravelmente abaixo das outras componentes, acelerando ainda assim para uma variação homóloga de 3,5% (2,6% no mês anterior). Refletindo não apenas a variação positiva dos preços, mas também a recuperação da atividade, o índice de volume de negócios nos serviços (inclui comércio a retalho) manteve uma variação homóloga acima de 10%, desacelerando 0,4 pontos percentuais (p.p.) relativamente ao mês anterior para 10,3%. Comparando com setembro de 2019, este índice aumentou 1,5%. O índice de produção na construção registou um crescimento homólogo de 1,9% em setembro, após ter aumentado 2,3% no mês anterior. Comparando com setembro de 2019, apresentou um aumento de 0,6%. Os indicadores quantitativos de síntese da atividade económica e do consumo privado continuaram a desacelerar em setembro de 2021, enquanto o indicador de investimento apresentou taxas de variação homólogas negativas em agosto e setembro. Em outubro, o indicador de clima económico aumentou, após ter apresentando um comportamento irregular desde julho, atingindo o nível registado em fevereiro de 2020. 

De acordo com o Inquérito ao Emprego, a taxa de desemprego fixou-se em 6,1% no 3º trimestre de 2021, 0,6 (p.p.) abaixo do trimestre anterior (8,0% no 3º trimestre de 2020). A taxa de subutilização do trabalho foi inferior em 0,4 p.p. à do 2º trimestre, fixando-se em 11,9% 

A variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) foi 1,8% em outubro, taxa superior em 0,3 p.p. à observada nos três meses anteriores. 

SABER +
Imagem sobre Preços na Produção Industrial aumentaram 15,9% 17-11-2021

Preços na Produção Industrial aumentaram 15,9%

O Índice de Preços na Produção Industrial (IPPI) registou uma variação homóloga de 15,9% em outubro, acelerando 2,5 pontos percentuais face a setembro. Excluindo o agrupamento de Energia, esta variação foi 8,5% (7,7% no mês precedente). A variação mensal do índice agregado foi 2,4% (0,1% em igual mês de 2020).

SABER +
Imagem sobre Acompanhamento do impacto social e económico da pandemia - 85.º reporte semanal 16-11-2021

Acompanhamento do impacto social e económico da pandemia - 85.º reporte semanal

O INE disponibiliza o reporte semanal para acompanhamento do impacto social e económico da pandemia COVID-19.

O presente reporte versa sobre os destaques relativos a:

- Estatísticas do Comércio Internacional – setembro de 2021, publicado a 09 de novembro;

- Índice de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas na Indústria – setembro de 2021, publicado a 09 de novembro;

- Índice de Custos de Construção de Habitação Nova – setembro de 2021, publicado a 09 de novembro;

- Índices de Produção, Emprego, Remunerações na Construção – setembro de 2021, publicado a 10 de novembro;

- Estatísticas do Emprego – 3.º Trimestre de 2021, publicado a 10 de novembro;

- Índices de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas nos Serviços – setembro de 2021, publicado a 11 de novembro;

- Índice de Preços no Consumidor – outubro de 2021, publicado a 11 de novembro;

- Estatísticas do Emprego - Remuneração bruta mensal média por trabalhador – 3.º trimestre de 2021, publicado a 11 de novembro;

- Estatísticas Vitais - Dados mensais – outubro de 2021, publicado a 12 de novembro;

- Índice de Custo do Trabalho – 3.º trimestre de 2021, publicado a 12 de novembro.

Para maior detalhe, consulte os links, para informação relacionada, disponíveis ao longo do destaque.

SABER +
Imagem sobre Em ano de pandemia agravou-se o saldo natural com o aumento dos óbitos e a diminuição dos nascimentos 16-11-2021

Em ano de pandemia agravou-se o saldo natural com o aumento dos óbitos e a diminuição dos nascimentos

Em 2020, registou-se em Portugal o nascimento de 84 426 nados-vivos, filhos de mães residentes em território nacional, representando um decréscimo de 2,5% em relação a 2019.

A idade média das mulheres ao nascimento de um filho (independentemente da ordem de nascimento) foi de 31,6 anos (31,4 anos em 2019), enquanto a idade média ao nascimento do primeiro filho passou para 30,2 anos (29,9 anos em 2019).

O número de óbitos foi de 123 358, tendo aumentado 10,3% relativamente a 2019 (111 793). Registaram-se 205 óbitos infantis, menos 41 do que em 2019. A taxa de mortalidade infantil diminuiu para 2,4 óbitos por mil nados-vivos (2,8‰ em 2019).

Em 2020, realizaram-se em Portugal 18 902 casamentos, o que representa uma quebra de 43,2% em comparação com o ano anterior (33 272). A idade média ao primeiro casamento foi de 34,9 anos para os homens e de 33,4 anos para as mulheres (33,9 anos e 32,4 anos, respetivamente, em 2019).

Foram decretados 17 295 divórcios, representando um decréscimo de 15,3% em relação a 2019 (20 421). A idade média ao divórcio foi de 47,9 anos para os homens e de 45,5 anos para as mulheres.

Em 2020, e pelo quarto ano consecutivo, o número de imigrantes permanentes (67 160) ultrapassou o de emigrantes permanentes (25 886), correspondendo a um saldo migratório positivo de 41 274.

Em resultado do saldo migratório positivo, que conseguiu compensar o saldo natural negativo, a população residente em Portugal aumentou em 2020, registando uma taxa de crescimento efetivo de 0,02%.

Em 2020, 59 817 estrangeiros adquiriram a nacionalidade portuguesa, um número que quase duplicou o observado em 2019 (30 469). Do total de aquisições de nacionalidade, 32 147 respeitaram a residentes em Portugal e 27 670 a residentes no estrangeiro.

Consulte a Publicação

SABER +
Imagem sobre Nos primeiros nove meses de 2021 os proveitos superaram o valor total do ano de 2020, mas foram metade do observado no mesmo período de 2019 15-11-2021

Nos primeiros nove meses de 2021 os proveitos superaram o valor total do ano de 2020, mas foram metade do observado no mesmo período de 2019

O setor do alojamento turístico registou 2,1 milhões de hóspedes e 5,6 milhões de dormidas em setembro de 2021, correspondendo a aumentos de 52,3% e 58,4%, respetivamente (+35,5% e +47,9% em agosto, pela mesma ordem). Os níveis atingidos em setembro de 2021 foram, no entanto, inferiores aos observados em setembro de 2019, tendo diminuído o número de hóspedes e de dormidas, 28,9% e 26,6%, respetivamente. 

Em setembro, o mercado interno contribuiu com 2,6 milhões de dormidas e aumentou 26,8%, continuando a superar os níveis do período homólogo de 2019 (+15,6%). As dormidas de não residentes duplicaram face a setembro de 2020 (+100,7%) e totalizaram 3,0 milhões de dormidas, mas foram cerca de metade das registadas em setembro de 2019 (-43,9%).

Os proveitos registados nos estabelecimentos de alojamento turístico atingiram 355,5 milhões de euros no total e 268,6 milhões de euros relativamente a aposento. Comparando com setembro de 2019, os proveitos totais diminuíram 29,1% e os relativos a aposento decresceram 29,8%. O rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) situou-se em 47,9 euros em setembro (71,9 euros em agosto). O rendimento médio por quarto ocupado (ADR) atingiu 92,0 euros em setembro (116,2 euros em agosto). Em setembro de 2019, o RevPAR foi 66,3 euros e o ADR 97,2 euros. 

Os proveitos registados nos primeiros nove meses de 2021 já superaram o valor registado para a totalidade do ano de 2020. Neste período, verificaram-se aumentos de 33,3% nos proveitos totais e de 35,3% nos relativos a aposento. Comparando com o mesmo período de 2019, registaram-se variações de -53,0% e -52,7%, respetivamente.

Entre janeiro e setembro de 2021, considerando a generalidade dos meios de alojamento (estabelecimentos de alojamento turístico, campismo e colónias de férias e pousadas da juventude), registaram-se 11,1 milhões de hóspedes e 30,2 milhões de dormidas, correspondendo a crescimentos de 14,5% e 18,7%, respetivamente.

SABER +
Imagem sobre O índice de custo do trabalho aumentou 3,8% 12-11-2021

O índice de custo do trabalho aumentou 3,8%

O Índice de Custo do Trabalho (ICT) ajustado de dias úteis aumentou 3,8% no 3.º trimestre de 2021. No trimestre anterior tinha diminuído 2,7%.

Os custos salariais (por hora efetivamente trabalhada) aumentaram 3,4% e os outros custos (também por hora efetivamente trabalhada) aumentaram 5,3%, em relação ao mesmo período do ano anterior. Para o aumento dos outros custos no 3.º trimestre de 2021 contribuiu o acréscimo nas contribuições patronais decorrente da diminuição progressiva de empresas abrangidas pelo regime de layoff simplificado no setor privado da economia e da diminuição das horas trabalhadas por trabalhador na Administração Pública.

A evolução do ICT resultou também da conjugação do acréscimo de 3,0% no custo médio por trabalhador e do decréscimo de 0,7% no número de horas efetivamente trabalhadas por trabalhador. O acréscimo da primeira componente foi transversal a todas as atividades económicas e muito menor do que os acréscimos observados no trimestre anterior. A menor variação foi observada no setor público (1,1%). A diminuição do número de horas efetivamente trabalhadas por trabalhador foi observada na maioria das atividades, com exceção dos serviços, tendo-se verificado um decréscimo muito acentuado na Administração Pública (4,1%).

SABER +
Imagem sobre Natalidade em setembro decresce 7,1% em relação ao mês homólogo de 2020 12-11-2021

Natalidade em setembro decresce 7,1% em relação ao mês homólogo de 2020

No mês de outubro de 2021, o número de óbitos foi 9 314, valor superior ao registado no mês precedente (+749 óbitos). Neste mês, registaram-se menos 576 óbitos (-5,8%) do que em outubro de 2020. O número de óbitos por COVID-19 reduziu-se para 183 (menos 39 relativamente a setembro de 2021), representando 2,0% do total de óbitos. O total de óbitos registados de janeiro a outubro de 2021 foi 103 211, superior ao de 2019 e de 2020, respetivamente, em 10 318 e 4 017 óbitos.

Em setembro de 2021, registaram-se 7 117 nados-vivos, correspondendo a uma redução de 7,1% relativamente ao mesmo mês de 2020.  O número total de nados-vivos registados de janeiro a setembro de 2021 foi 58 732, inferior ao verificado no mesmo período de 2019 e de 2020, respetivamente, menos 6 208 e menos 5 452 nados-vivos.

No mês de setembro 2021, o saldo natural foi -1 427, agravando-se relativamente ao do mês homólogo de 2020, quando registou o valor de -1 331. O saldo natural acumulado até setembro de 2021 foi -35 074, agravado relativamente ao observado no mesmo período de 2019 (-19 150) e de 2020 (-25 112).

Em setembro de 2021, celebraram-se 4 430 casamentos, correspondendo a 1,5 vezes o número de casamentos realizados no mês setembro de 2020 (+1 571). De janeiro a setembro de 2021 foram celebrados 21 911 casamentos, mais 8 293 do que no período homólogo de 2020 e menos 4 353 do que no período homólogo de 2019.

SABER +
Imagem sobre Taxa de variação homóloga do IPC aumenta para 1,8% 11-11-2021

Taxa de variação homóloga do IPC aumenta para 1,8%

A variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) foi 1,8% em outubro de 2021, taxa superior em 0,3 pontos percentuais (p.p.) à observada no mês anterior. O indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) também acelerou, registando uma variação homóloga de 1,1% (0,9% em setembro).

A variação mensal do IPC foi 0,5% (0,9% no mês precedente e 0,1% em outubro de 2020). A variação média dos últimos doze meses foi 0,8% (0,6% em setembro). 

O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português apresentou uma variação homóloga de 1,8%, taxa superior em 0,5 p.p. à do mês anterior e inferior em 2,3 pontos percentuais (p.p.) ao valor estimado pelo Eurostat para a área do Euro (em setembro de 2021, esta diferença foi 2,1 p.p.). 

O IHPC registou uma variação mensal de 0,4% (0,8% no mês anterior e -0,1% em outubro de 2020) e uma variação média dos últimos doze meses de 0,4% (0,2% no mês precedente).

SABER +
Imagem sobre Nomenclatura combinada - 2022 25-11-2021

Nomenclatura combinada - 2022

A Nomenclatura Combinada (NC) é a nomenclatura das mercadorias da Comunidade Europeia que satisfaz as exigências das estatísticas do comércio internacional (intra e extracomunitário) e da pauta aduaneira comum, nos termos do artigo 9º do Tratado que institui a Comunidade Económica Europeia.

A presente publicação, destinada aos responsáveis pelo fornecimento da informação no domínio do comércio internacional, contém toda a NC, com exceção dos direitos aduaneiros e das correspondentes indicações complementares.

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal de Estatística - Outubro de 2021 22-11-2021

Boletim Mensal de Estatística - Outubro de 2021

O Boletim Mensal de Estatística contém os principais dados estatísticos mensais e trimestrais organizados nos seguintes capítulos: Contas Nacionais Trimestrais; População e Condições Sociais; Agricultura, Produção Animal e Pesca; Indústria e Construção; Comércio Interno e Internacional; Serviços; Finanças e Empresas; Comparações Internacionais.

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Novembro de 2021 22-11-2021

Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Novembro de 2021

Boletim Mensal da Agricultura e Pescas divulga um conjunto de informação conjuntural relativa ao sector primário. A estrutura desta publicação proporciona, através de dados, gráficos e tabela disponibilizados, uma oportunidade de acompanhar estas temáticas e analisar a evolução através das séries cronológicas apresentadas. A análise qualitativa é acompanhada por alguns elementos gráficos.

SABER +
Imagem sobre Estatísticas Demográficas - 2020 16-11-2021

Estatísticas Demográficas - 2020

Publicação com análise dos principais acontecimentos demográficos em Portugal, evidenciando as tendências e aspetos mais relevantes da situação em 2020 que abarcam as seguintes temáticas: Volume e estrutura populacional, crescimento efetivo, natural e migratório; Natalidade e fecundidade; Mortalidade geral, fetal e neonatal e esperanças de vida; Nupcialidade e divórcios; Migrações internacionais, aquisição, atribuição e perda da nacionalidade portuguesa. 

Para complementar a informação foi incluída, na publicação, referência a um conjunto de Indicadores com hiperligação para Dados Estatísticos | Base de Dados. São ainda disponibilizados quadros de resultados com séries longas dos principais indicadores demográficos com informação decenal para o período 1900-1980 e anual entre 1980 e 2020.

A presente edição corresponde à 87ª edição do anuário temático sobre Demografia, publicado pelo Instituto Nacional de Estatística desde 1935 e anteriormente publicado pela Direcção Geral de Estatística, desde 1930, estando todos os volumes disponíveis nesta área das Publicações (edições anteriores).

SABER +
Imagem sobre Estatísticas dos Transportes e Comunicações - 2020 05-11-2021

Estatísticas dos Transportes e Comunicações - 2020

Na presente publicação o INE divulga os principais resultados estatísticos sobre a atividade dos setores de Transportes e Comunicações em 2020.

Transporte ferroviário: apresentam-se os resultados dos inquéritos do INE sobre a infraestrutura ferroviária, equipamento de transporte, informação económica sobre as empresas, resultados de transporte ferroviário ligeiro e ligeiro e de consumo energético. Transporte rodoviário: difundem-se estatísticas sobre infraestruturas rodoviárias, parque de veículos presumivelmente em circulação, vendas de veículos novos e importados usados, registo de matrículas, emissão de cartas de condução, consumo de combustíveis, sinistralidade bem como resultados dos inquéritos ao transporte rodoviário de mercadorias (em veículos nacionais e estrangeiros) e de passageiros. Transporte marítimo e fluvial: apresentam-se os principais resultados do inquérito dirigido às administrações portuárias, sobre movimento de navios, mercadorias e passageiros; são ainda apresentados resultados detalhados do inquérito ao transporte fluvial de passageiros e veículos. Transporte aéreo: inclui-se informação referente à atividade das empresas licenciadas em Portugal, bem como resultados detalhados de tráfego aeroportuário e dados sobre navegação aérea. Transporte por conduta: são apresentadas estatísticas com base em informações obtidas junto das empresas com atividade no transporte em gasoduto e oleoduto. Comunicações: são abrangidos os setores de telecomunicações e serviços postais.

Na publicação deste ano inclui-se, excecionalmente, um capítulo sobre o impacto da pandemia COVID-19 nos setores dos transportes e comunicações. Como habitualmente, nesta publicação está também disponível um capítulo de enquadramento económico e um capítulo de estatísticas do comércio internacional por modos de transporte.

SABER +
Imagem sobre Estudo sobre o Poder de Compra Concelhio - 2019 04-11-2021

Estudo sobre o Poder de Compra Concelhio - 2019

Esta publicação caracteriza os municípios portugueses sob o ponto de vista do poder de compra, a partir de um conjunto de indicadores resultantes de um modelo de análise fatorial: o Indicador per Capita de poder de compra (IpC), a Percentagem de Poder de Compra (PPC), indicador derivado do IpC, e o Fator Dinamismo Relativo (FDR). A grande vantagem dos indicadores construídos no âmbito deste estudo decorre de constituírem informação à escala municipal, quando não é possível satisfazer os requisitos de informação e o normativo concetual de indicadores de síntese macroeconómicos com o suficiente detalhe espacial.

A publicação é acompanhada por uma aplicação (ver appEPCC2019) que permite calcular o valor de qualquer um dos três indicadores para outras divisões geográficas, como a versão anterior da NUTS e os distritos, bem como para qualquer outro agrupamento de municípios escolhido pelo utilizador, incluindo também facilidades de exportação dos dados para uma folha de cálculo.

SABER +
Imagem sobre Inquérito ao consumo de energia no sector doméstico - 2020 02-11-2021

Inquérito ao consumo de energia no sector doméstico - 2020

O ICESD 2020 tem como principal objetivo o conhecimento atualizado do consumo de energia no sector doméstico em Portugal e resulta da colaboração entre o Instituto Nacional de Estatística, I.P. (INE) e a Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG), entidade que financiou o projeto.

O Inquérito ao Consumo de Energia no Sector Doméstico (ICESD), atualmente na 4ª edição, ocorreu anteriormente em 1989, 1996 e 2010.

SABER +
Imagem sobre Estatísticas do Comércio Internacional - 2020 26-10-2021

Estatísticas do Comércio Internacional - 2020

A presente publicação divulga os resultados definitivos das estatísticas do Comércio Internacional de bens relativas ao ano 2020.

As estatísticas do Comércio Internacional de bens incluem as estatísticas do Comércio Intra-UE, obtidas através da informação proveniente do Sistema Intrastat, e as estatísticas do Comércio Extra-UE, baseadas nas declarações alfandegárias.

Destacam-se, nesta publicação, análises ao Comércio por moeda de faturação (período de 2010-2020) e às importações de produtos relacionados com a pandemia COVID-19 (período 2019-2020).

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Outubro de 2021 22-10-2021

Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Outubro de 2021

O Boletim Mensal da Agricultura e Pescas divulga um conjunto de informação conjuntural relativa ao sector primário. A estrutura desta publicação proporciona, através de dados, gráficos e tabela disponibilizados, uma oportunidade de acompanhar estas temáticas e analisar a evolução através das séries cronológicas apresentadas. A análise qualitativa é acompanhada por alguns elementos gráficos.

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal de Estatística - Setembro de 2021 22-10-2021

Boletim Mensal de Estatística - Setembro de 2021

O Boletim Mensal de Estatística contém os principais dados estatísticos mensais e trimestrais organizados nos seguintes capítulos:
Contas Nacionais Trimestrais;  População e Condições Sociais; Agricultura, Produção Animal e Pesca; Indústria e Construção; Comércio Interno e Internacional;
Serviços; Finanças e Empresas; Comparações Internacionais.

SABER +
#