CALENDÁRIO +Info...

Sábado, 1 de Junho de 2019

Domingo, 2 de Junho de 2019

Segunda-Feira, 3 de Junho de 2019

  • ITRM 2019 - 21ª Semana: Últ. dia

Sexta-Feira, 7 de Junho de 2019

  • ICC 2019 - Jun: Últ. dia
  • ICCOP 2019 - Jun: Últ. dia
  • ICIT 2019 - Jun: Últ. dia
  • ICS 2019 - Jun: Últ. dia

Segunda-Feira, 10 de Junho de 2019

  • IMPI 2019 - Mai: Últ. dia
  • ITRM 2019 - 22ª Semana: Últ. dia
  • IVNE 2019 - Mai: Últ. dia

Sexta-Feira, 14 de Junho de 2019

  • IPMC 2019 - Jun: Início
  • IPPI 2019 - Jun: Início

Sábado, 15 de Junho de 2019

Segunda-Feira, 17 de Junho de 2019

  • IAMPL 2019: Últ. dia
  • ITRM 2019 - 23ª Semana: Últ. dia

Quinta-Feira, 20 de Junho de 2019

Sábado, 22 de Junho de 2019

  • IMTM 2019 - Mai: Últ. dia

Segunda-Feira, 24 de Junho de 2019

  • ITRM 2019 - 24ª Semana: Últ. dia

Terça-Feira, 25 de Junho de 2019

  • IMVC 2019 - Mai: Últ. dia
  • IPMC 2019 - Jun: Últ. dia
  • IPPI 2019 - Jun: Últ. dia

INFORMAÇÕES

O conhecimento de informação estatística fiável, pertinente e atual é indispensável à tomada de decisão a todos os níveis. A sua colaboração na resposta aos inquéritos do INE é decisiva para a produção e difusão das estatísticas oficiais.

EM DESTAQUE

0815
INE - Informar, Saber, Decidir
  • <
  • 1 de 30
  • >
Imagem sobre Preços na produção industrial desaceleraram para 0,9% 19-06-2019

Preços na produção industrial desaceleraram para 0,9%

O Índice de Preços na Produção Industrial (IPPI) passou de uma taxa de variação homóloga de 2,0% em abril para 0,9% em maio. Excluindo o agrupamento de Energia, o índice aumentou 0,6% (0,7% no mês anterior). A variação mensal do índice total situou-se em 0,3% (1,3% em maio de 2018).

SABER +
Imagem sobre Atividade turística acelera com a Páscoa 17-06-2019

Atividade turística acelera com a Páscoa

O setor do alojamento turístico registou 2,3 milhões de hóspedes e 5,8 milhões de dormidas em abril de 2019, correspondendo a variações de +9,1% e +9,5%, respetivamente (+4,2% e +0,7% em março, pela mesma ordem). As dormidas de residentes cresceram 16,0% (+5,1% em março) e as de não residentes aumentaram 7,1% (-0,9% no mês anterior), neste último caso refletindo sobretudo a variação de turistas oriundos de Espanha.
Em abril de 2019, a estada média (2,57 noites) cresceu 0,4% (+5,1% nos residentes e -1,1% nos não residentes).
A taxa líquida de ocupação-cama (48,7%) aumentou 1,9 p.p. em abril (-1,4 p.p. em março).
Os proveitos aceleraram, tendo no total apresentado um crescimento de 9,6% (+3,7% em março) e atingido 331,5 milhões de euros. Os proveitos de aposento (245,0 milhões de euros) cresceram 10,3% (+1,9% em março).
Estes resultados foram influenciados pelo efeito do período de férias associado à Páscoa, que este ano ocorreu em meados de abril, enquanto no ano anterior teve influência repartida entre março e abril.

SABER +
Imagem sobre Taxa de variação homóloga do IPC desce para  0,4% 14-06-2019

Taxa de variação homóloga do IPC desce para 0,4%

A variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) foi 0,4% em maio de 2019, taxa inferior em 0,4 pontos percentuais (p.p.) à do mês anterior. O indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) registou uma variação homóloga de 0,5%, taxa inferior em 0,3 p.p. à registada em abril.
A variação mensal do IPC foi 0,1% (0,6% no mês precedente e 0,4% em maio de 2018). A variação média dos últimos doze meses fixou-se em 1,0%, taxa idêntica à registada no mês anterior.
O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português registou uma variação homóloga de 0,3%, taxa inferior em 0,6 p.p. à do mês anterior e inferior em 0,9 p.p. à estimativa do Eurostat para a área do Euro (no mês anterior, esta diferença foi 0,8 p.p.). O IHPC registou uma variação mensal de 0,3% (1,0% no mês anterior e 0,8% em maio de 2018) e uma variação média dos últimos doze meses de 1,1% (valor inferior em 0,1 p.p. ao registado em abril).

SABER +
Imagem sobre Redução da população residente em 2018 menor que a de 2017 14-06-2019

Redução da população residente em 2018 menor que a de 2017

Em 31 de dezembro de 2018, a população residente em Portugal foi estimada em 10 276 617 pessoas, menos 14 410 que em 2017. Este resultado traduziu-se numa taxa de crescimento efetivo negativa de 0,14%. A tendência de decréscimo populacional mantém-se, ainda que atenuada nos dois últimos anos.
A desaceleração do decréscimo populacional em 2018 resultou da melhoria do saldo migratório (de 4 886 pessoas em 2017 para 11 570 pessoas em 2018), já que o saldo natural negativo se agravou (de -23 432 em 2017 para -25 980 em 2018).
O envelhecimento demográfico em Portugal continua a acentuar-se: quando comparada com 2017, a população com menos de 15 anos diminuiu para 1 407 566 (menos 16 330 pessoas) e a população com idade igual ou superior a 65 anos aumentou para 2 244 225 pessoas (mais 30 951), representando, respetivamente, 13,7% e 21,8% da população total. A população mais idosa (idade igual ou superior a 85 anos) aumentou para 310 274 pessoas (mais 12 736).
Em 2018, uma em cada duas pessoas residentes em Portugal tinha acima de 45,2 anos, o que representa um acréscimo de 4,4 anos em relação a 2008.
No futuro, mantêm-se as tendências de redução da população e de envelhecimento demográfico. Portugal poderá perder população até 2080, passando dos atuais 10,3 milhões para 7,9 milhões de residentes, ficando abaixo dos 10 milhões em 2033. A população jovem poderá ficar abaixo do limiar de 1,4 milhões já em 2019 (1 393 513) e do limiar de 1 milhão em 2074 (995 647). O número de idosos passará de 2,2 em 2018 para 2,8 milhões em 2080.

SABER +
Imagem sobre Edifícios licenciados aumentaram 10,7% e edifícios concluídos cresceram 7,2% 12-06-2019

Edifícios licenciados aumentaram 10,7% e edifícios concluídos cresceram 7,2%

No 1º trimestre de 2019 foram licenciados 6,0 mil edifícios, um crescimento de 10,7% face ao período homólogo, correspondendo a uma desaceleração face ao 4º trimestre de 2018 (+28,1%). Os edifícios licenciados para construções novas cresceram 11,7% e o licenciamento para reabilitação aumentou 8,2%, ambos desacelerando face às variações registadas no trimestre anterior (+28,8% e +22,2%, respetivamente). Os edifícios concluídos registaram um acréscimo de 7,2% (+18,8% no 4º trimestre de 2018), perfazendo 3,7 mil edifícios.
Comparativamente com o trimestre anterior, o número de edifícios licenciados cresceu 6,0% (+5,0% no 4º trimestre de 2018) e o número de edifícios concluídos decresceu 8,2% (+4,8% no 4º trimestre de 2018).

SABER +
Imagem sobre 2ª Publicação sobre Indicadores dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 12-06-2019

2ª Publicação sobre Indicadores dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)

O Instituto Nacional de Estatística edita hoje a segunda publicação nacional de acompanhamento estatístico da Agenda 2030 da ONU, intitulada “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: Indicadores para Portugal | Agenda 2030”. A partir dos indicadores disponíveis é possível ter uma noção do desempenho do país em relação aos ODS, registando-se progressos em alguns deles, nomeadamente nos domínios da redução da pobreza, do acesso à saúde e das energias renováveis. Adicionalmente, no final deste destaque, faz-se referência a uma publicação relativa à dimensão territorial dos indicadores ODS, editada em maio de 2019, sob coordenação do INE.

Consulte a Publicação

 

SABER +
Imagem sobre Volume de Negócios nos Serviços desacelerou para 2,1% 11-06-2019

Volume de Negócios nos Serviços desacelerou para 2,1%

Em termos homólogos, o índice de volume de negócios nos serviços cresceu 2,1% em abril, o que compara com o aumento de 5,9% no mês anterior.
Os índices de emprego, de remunerações brutas e de horas trabalhadas ajustados de efeitos de calendário, apresentaram variações homólogas de 0,8%, 5,3% e 0,2%, respetivamente (0,8%, 5,3% e -1,2%, em março, pela mesma ordem).

SABER +
Imagem sobre Produção na Construção aumentou 3,7% 11-06-2019

Produção na Construção aumentou 3,7%

O Índice de Produção na Construção acelerou 0,6 pontos percentuais (p.p.), para uma taxa de variação homóloga de 3,7% em abril. Os índices de emprego e de remunerações tiveram um crescimento de 2,9% e 6,0% (3,2% e 6,2% em março), respetivamente.

SABER +
Imagem sobre As exportações e as importações aumentaram 3,2% e 10,9%, respetivamente, em termos nominais 07-06-2019

As exportações e as importações aumentaram 3,2% e 10,9%, respetivamente, em termos nominais

Em abril de 2019, as exportações e as importações de bens registaram variações homólogas nominais de +3,2% e +10,9%, respetivamente, desacelerando ambas face ao mês anterior (+4,6% e +11,3% em março de 2019, respetivamente). Destaca-se o aumento das exportações e das importações de Material de transporte (+11,6% e +24,7%, respetivamente) em resultado principalmente das transações de Outro material de transporte (maioritariamente aviões).
Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, as exportações aumentaram 4,7% e as importações 9,9% (+6,4% e +11,6%, respetivamente, em março de 2019).
O défice da balança comercial de bens atingiu 1 802 milhões de euros em abril de 2019, correspondente a um aumento de 516 milhões de euros face ao mês homólogo de 2018. Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, a balança comercial atingiu um saldo negativo de 1 337 milhões de euros, registando um aumento do défice de 334 milhões de euros em relação a abril de 2018.
No trimestre terminado em abril de 2019, as exportações e as importações de bens aumentaram, respetivamente, 4,4% e 11,3% face ao trimestre terminado em abril de 2018 (+4,8% e +12,6%, pela mesma ordem, no 1º trimestre de 2019).

SABER +
Imagem sobre Volume de Negócios na Indústria cresceu 0,8% 07-06-2019

Volume de Negócios na Indústria cresceu 0,8%

Em termos nominais, o Índice de Volume de Negócios na Indústria passou de uma redução homóloga de 2,5% em março para um aumento de 0,8% em abril. Sem a Energia, a variação do índice situou-se em 1,8% (0,6% no mês anterior). O índice relativo ao mercado nacional variou 0,8% (-5,1% em março), enquanto o do mercado externo cresceu 0,9% (1,2% no mês precedente).
As variações homólogas dos índices de emprego, de remunerações e de horas trabalhadas fixaram-se em 0,8%, 2,5% e 0,7%, respetivamente (1,0%, 3,4% e -2,1% em março, pela mesma ordem)

SABER +
Imagem sobre Custos de construção com variação homóloga de 2,3% 06-06-2019

Custos de construção com variação homóloga de 2,3%

Em abril, estima-se que os custos de construção de habitação nova tenham aumentado 2,3%, valor idêntico ao observado no mês anterior. O preço dos materiais e o custo da mão-de-obra apresentaram, respetivamente, variações de 0,9% e de 4,4% face ao período homólogo.

SABER +
Imagem sobre Transporte de passageiros continua a aumentar 06-06-2019

Transporte de passageiros continua a aumentar

No 1º trimestre de 2019, registou-se o movimento de 11,2 milhões de passageiros nos aeroportos nacionais, representando um crescimento de 6,2% (igual ao 4ºT de 2018). No modo ferroviário, os passageiros aumentaram tanto na rede de transporte pesado (+4,5%; +5,0% no 4ºT) como no metropolitano (+6,1%; +5,1% no 4ºT). O transporte fluvial de passageiros evidenciou-se com um crescimento de 12,6% (+7,2% no 4ºT).
Os portos marítimos nacionais registaram aumentos no número (+2,4%) e na dimensão/GT (+12,0%) das embarcações entradas, recuperando das reduções no 4ºT (-6,5% e -0,6%, respetivamente). A tonelagem das mercadorias movimentadas nos portos aumentou 2,9% (-2,4% no trimestre precedente) e mais acentuadamente no fluxo de descarregamento (+3,9%).
No transporte ferroviário de mercadorias verificou-se uma redução de 3,0% nas toneladas, menos expressiva face ao trimestre anterior (-8,4%), a par de um crescimento de 12,2% nas toneladas-km (+1,4% no 4ºT). O transporte rodoviário de mercadorias registou um ligeiro aumento de 0,8% nas toneladas (+2,3% no trimestre anterior), tendo o transporte nacional (+3,2%) representado 84,2% do total.

SABER +
Imagem sobre Qualidade Ambiental e Competitividade: a menor e a maior disparidade inter-regional 06-06-2019

Qualidade Ambiental e Competitividade: a menor e a maior disparidade inter-regional

Em 2017, de acordo com os resultados do índice sintético de desenvolvimento regional, quatro das 25 sub-regiões NUTS III superavam a média nacional em termos de desenvolvimento regional global – as áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, Cávado e Região de Aveiro.
No índice de competitividade apenas quatro sub-regiões superavam a média nacional: a Área Metropolitana de Lisboa, com posição destacada, a Região de Aveiro, a Área Metropolitana do Porto e o Alentejo Litoral. A competitividade apresentava a maior disparidade regional entre as três componentes de desenvolvimento regional.
No índice de coesão, oito NUTS III, maioritariamente do Litoral do Continente, superavam a média nacional. Nesta componente destacavam-se a Área Metropolitana de Lisboa, o Cávado e a Região de Coimbra com os índices de coesão mais elevados.
Os resultados do índice de qualidade ambiental salientavam as sub-regiões do Interior e as regiões autónomas com desempenhos mais elevados. A média nacional nesta componente era superada por 14 NUTS III, verificando-se uma disparidade regional menor que a observada para as restantes componentes. Terras de Trás-os-Montes era a sub-região com maior índice de qualidade ambiental.

SABER +
Imagem sobre A taxa de desemprego de março situou-se em 6,5% 03-06-2019

A taxa de desemprego de março situou-se em 6,5%

Em março de 2019, a taxa de desemprego situou-se em 6,5%, valor igual ao do mês anterior, inferior em 0,1 pontos percentuais (p.p.) ao de três meses antes e em 1,0 p.p. ao do mesmo mês de 2018. Aquele valor representa uma revisão em alta de 0,1 p.p. da estimativa provisória divulgada há um mês.
Comparando com o mês precedente, a população desempregada diminuiu 0,7% (2,2 mil pessoas) e a população empregada diminuiu 0,2% (10,0 mil pessoas).
A estimativa provisória da taxa de desemprego de abril de 2019 é 6,7%, tendo aumentado 0,2 p.p. em relação ao mês anterior.

SABER +
Imagem sobre Esperança de vida atingiu 80,80 anos à nascença e 19,49 anos aos 65 anos 31-05-2019

Esperança de vida atingiu 80,80 anos à nascença e 19,49 anos aos 65 anos

A esperança de vida à nascença foi estimada em 80,80 anos, sendo 77,78 anos para os homens e 83,43 anos para as mulheres no período 2016-2018. Estes valores representam, relativamente a 2015-2017, um aumento de 0,48 meses para os homens e de 0,24 meses para as mulheres, refletindo um abrandamento em relação ao triénio 2015-2017 em que se observaram aumentos de 1,56 e 0,96 meses, respetivamente, para homens e mulheres.
No espaço de uma década verificou-se um aumento de 2,06 anos de vida para o total da população, 2,29 anos para os homens e 1,62 anos para as mulheres. Enquanto nas mulheres esse aumento resultou sobretudo da redução na mortalidade em idades iguais ou superiores a 60 anos, nos homens esse acréscimo foi maioritariamente proveniente da redução da mortalidade em idades inferiores a 60 anos.
A esperança de vida aos 65 anos atingiu 19,49 anos para o total da população. Aos 65 anos os homens podem esperar viver mais 17,58 anos e as mulheres mais 20,88 anos, o que representa ganhos de 1,23 anos e de 1,18 anos, respetivamente, nos últimos dez anos.

SABER +
Imagem sobre Em 2018, o preço médio do polvo capturado atingiu o nível mais elevado das últimas duas décadas. O consumo interno deste recurso está fortemente dependente da importação 31-05-2019

Em 2018, o preço médio do polvo capturado atingiu o nível mais elevado das últimas duas décadas. O consumo interno deste recurso está fortemente dependente da importação

O polvo é uma das 6 espécies mais capturadas dos últimos 20 anos e a que mais receita tem gerado no mercado de primeira venda no último quinquénio.
Em 2018, a frota de pesca nacional capturou 6 774 toneladas de polvo, correspondente a 36,2% da quantidade total de moluscos capturados e a 5,3% do volume total de pescado descarregado em portos nacionais.
O preço médio do polvo em 2018 (7,06 €/kg) atingiu o nível mais elevado das duas últimas décadas, crescendo a um ritmo médio anual 2,4 vezes superior ao preço médio do total do pescado descarregado. Relativamente às espécies mais vendidas, esse crescimento também foi superior à sardinha (4,1 vezes), cavala (13,5 vezes), carapau (3,4 vezes), atum (1,8 vezes) e biqueirão (1,7 vezes).
A receita da venda em lota atingiu 48 milhões de euros em 2018, cerca de 25% acima da receita gerada em 2017 e 28% superior à faturação média dos últimos 20 anos. De referir que quase 1/3 desta receita foi gerada pelos portos do Algarve.
A quantidade de polvo importada em 2018 (19,4 mil toneladas) foi superior em quase 3 vezes à quantidade capturada, com o valor da importação a atingir os 172,6 milhões de euros, mais de 3,6 vezes o valor obtido com as capturas de polvo em portos nacionais. A insuficiência das capturas de polvo é estrutural, verificando-se um crescimento médio de 4,6% das quantidades importadas entre 2013 e 2018 enquanto as capturas em portos nacionais registaram uma variação média negativa de 12,1%.

Consulte a Publicação e a Infografia

SABER +
Imagem sobre Crescimento homólogo do PIB foi 1,8% em volume 31-05-2019

Crescimento homólogo do PIB foi 1,8% em volume

O Produto Interno Bruto (PIB) registou no 1º trimestre de 2019 uma taxa de variação homóloga de 1,8% (1,7% no trimestre anterior). O contributo da procura interna para a variação homóloga do PIB aumentou para 4,8 p.p. (3,3 p.p. no 4º trimestre de 2018), devido à forte aceleração do Investimento. Esta aceleração refletiu sobretudo a evolução das componentes da FBCF em Construção e em Outras Máquinas e Equipamentos, bem como o aumento significativo de existências associado à aceleração expressiva das importações de bens.
A procura externa líquida apresentou um contributo mais negativo, de -3,1 p.p. (-1,6 p.p. no trimestre precedente), em consequência da maior aceleração das Importações de Bens e Serviços relativamente à das Exportações de Bens e Serviços.
Em comparação com o 4º trimestre de 2018, o PIB aumentou 0,5% em termos reais (0,4% no trimestre anterior). Esta evolução resultou do aumento do contributo da procura interna para a taxa de variação em cadeia do PIB, que passou de 0,8 p.p. para 2,2 p.p., enquanto o contributo da procura externa líquida foi mais negativo que o observado no 4º trimestre de 2018, passando de -0,4 p.p. para -1,7 p.p..

SABER +
Imagem sobre Taxa de variação homóloga do IPC estimada em 0,5% 31-05-2019

Taxa de variação homóloga do IPC estimada em 0,5%


Tendo como referência a informação apurada até à data do presente destaque, a taxa de variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) terá sido 0,5% em maio de 2019 (0,8% em abril). A variação homóloga estimada do indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) situou-se em 0,6% (0,8% no mês anterior). A taxa de variação homóloga do índice relativo aos produtos energéticos terá diminuído de 1,1% em abril para 0,1% em maio.
A variação mensal do IPC terá sido 0,1% (em abril, o valor apurado foi 0,6% e em maio de 2018 tinha sido
0,4%), estimando-se uma variação média nos últimos doze meses de 1,0%, valor idêntico ao registado no mês precedente.
O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português terá registado uma variação homóloga de 0,4% (o valor observado em abril foi 0,9%).
Os dados definitivos referentes ao IPC do mês de maio serão publicados no próximo dia 14 de junho.

SABER +
Imagem sobre Índice de Produção Industrial registou variação homóloga de -1,6% 30-05-2019

Índice de Produção Industrial registou variação homóloga de -1,6%

O índice de produção industrial registou uma variação homóloga de -1,6% em abril (-7,1% em março). Sem o agrupamento de Energia, o índice aumentou 0,6%. A secção das Indústrias Transformadoras apresentou uma variação homóloga de 0,3% (-1,4% no mês anterior).

SABER +
Imagem sobre Vendas no Comércio a Retalho aceleraram para 6,5% 30-05-2019

Vendas no Comércio a Retalho aceleraram para 6,5%

O Índice de Volume de Negócios no Comércio a Retalho passou de uma variação homóloga de 4,5% em março para 6,5% em abril. Os índices de emprego, de remunerações e de horas trabalhadas ajustadas de efeitos de calendário, apresentaram crescimentos homólogos de 2,6%, 3,2% e 2,5%, respetivamente (2,1%, 3,7% e 1,1% em março, pela mesma ordem).

SABER +
Imagem sobre Objetivos de desenvolvimento sustentável 12-06-2019

Objetivos de desenvolvimento sustentável

O INE apresenta os indicadores disponíveis para Portugal, decorrentes do quadro global de indicadores adotado pelas Nações Unidas para acompanhar os progressos realizados no âmbito dos ODS-Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030.


Os indicadores apresentados são maioritariamente produzidos ou divulgados no contexto do Sistema Estatístico Nacional, permitindo uma leitura estatística do desempenho nacional em relação aos ODS, desde 2010 até ao ano mais recente disponível.


É apresentada uma análise sintética do comportamento de cada indicador no período de referência, abrangendo os 17 ODS e, sempre que disponível e relevante, incluindo dados com desagregação geográfica a nível III da NUTS e a nível de município. São também divulgadas notas de enquadramento sobre a Agenda 2030 e sobre o ponto de situação em Portugal, relativamente ao plano e acompanhamento nacionais da implementação dos ODS. 


Adicionalmente é disponibilizada informação complementar aos indicadores em formato .xlsx, em articulação com o dossiê temático disponível no Portal do INE.

Está disponível também a edição interativa

SABER +
Imagem sobre Estatísticas da Pesca - 2018 31-05-2019

Estatísticas da Pesca - 2018

A publicação Estatísticas da Pesca, para o ano de 2018, apresenta-se organizada em 9 capítulos, com textos de análise e respetivos quadros estatísticos.


Assim, esta publicação associa-se uma vez mais às comemorações do Dia do Pescador (31 de maio), disponibilizando um conjunto de informação relativa às Pescas em Portugal, bem como a alguns sectores da economia nacional relacionados. Os dados estatísticos divulgados incidem sobre assuntos tão diversificados como descargas e capturas por portos, espécies e NUTS II, mercado dos produtos da pesca e estruturas organizativas, frota de pesca, número de pescadores matriculados, informações relativas à indústria transformadora da pesca e aquicultura, comércio internacional do sector da pesca e atividades correlacionadas e dados relativos aos “stocks” e níveis de exploração.

 


Consulte também a infografia Estatísticas da Pesca  - o polvo

SABER +
Imagem sobre A dimensão territorial nos indicadores ODS : análise de dados geoespaciais e a sua integração com informação estatística 31-05-2019

A dimensão territorial nos indicadores ODS : análise de dados geoespaciais e a sua integração com informação estatística


Apresentação e discussão sobre os desafios e as oportunidades à escala global, europeia e nacional, da integração de informação geoespacial e estatística para a produção dos Indicadores de Desenvolvimento Sustentável, associados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas: Agenda 2030.


Este trabalho resulta da colaboração de 13 países representados por Institutos Nacionais de Estatística ou Agências Nacionais de Informação Geoespacial, foi coordenado pelo INE e desenvolvido no âmbito do Grupo de Trabalho ‘Data Integration’ do Comité Regional para a Europa da Iniciativa das Nações Unidas sobre a Gestão Global de Informação Geoespacial (UN-GGIM: Europa).


«Statistical information coupled with geospatial information is indeed a powerful tool, greater than the sum of their component parts.»


A edição está disponível em lingua inglesa.

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal de Estatística - Abril de 2019 27-05-2019

Boletim Mensal de Estatística - Abril de 2019

O Boletim Mensal de Estatística contém os principais dados estatísticos mensais e trimestrais organizados nos seguintes capítulos: Contas Nacionais Trimestrais; População e Condições Sociais; Agricultura, Produção Animal e Pesca; Indústria e Construção; Comércio Interno e Internacional; Serviços; Finanças e Empresas; Comparações Internacionais.

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Maio de 2019 22-05-2019

Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Maio de 2019

O Boletim Mensal da Agricultura e Pescas divulga um conjunto de informação conjuntural relativa ao sector primário. A estrutura desta publicação proporciona, através de dados, gráficos e tabela disponibilizados, uma oportunidade de acompanhar estas temáticas e analisar a evolução através das séries cronológicas apresentadas. A análise qualitativa é acompanhada por alguns elementos gráficos.

Nota: Até Fevereiro de 2009 editado com o título:Boletim mensal da agricultura e pescas e agro-indústria

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal de Estatística - Março de 2019 24-04-2019

Boletim Mensal de Estatística - Março de 2019

O Boletim Mensal de Estatística contém os principais dados estatísticos mensais e trimestrais organizados nos seguintes capítulos: Contas Nacionais Trimestrais; População e Condições Sociais; Agricultura, Produção Animal e Pesca; Indústria e Construção; Comércio Interno e Internacional; Serviços; Finanças e Empresas; Comparações Internacionais.

SABER +
Imagem sobre REVSTAT - Statistical Journal 22-04-2019

REVSTAT - Statistical Journal

 

REVSTAT - Statistical Journal (Vol.17 Number 2 - April 2019)

Publicação de artigos de relevante conteúdo científico, abrangendo todos os ramos da Probabilidade e da Estatística, e que oferece um contributo efetivo para o esclarecimento e a divulgação de métodos estatísticos inovadores fundamentados em problemas reais.  Edição em língua inglesa.

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Abril de 2019 22-04-2019

Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Abril de 2019

O Boletim Mensal da Agricultura e Pescas divulga um conjunto de informação conjuntural relativa ao sector primário. A estrutura desta publicação proporciona, através de dados, gráficos e tabela disponibilizados, uma oportunidade de acompanhar estas temáticas e analisar a evolução através das séries cronológicas apresentadas. A análise qualitativa é acompanhada por alguns elementos gráficos.

Nota: Até Fevereiro de 2009 editado com o título:Boletim mensal da agricultura e pescas e agro-indústria

SABER +
Imagem sobre Península Ibérica em Números - 2018 16-04-2019

Península Ibérica em Números - 2018

O Instituto Nacional de Estatística de Portugal e Instituto Nacional de Estadística de Espanha publicam, conjuntamente, a 15.ª edição de Península Ibérica em Números | Península Ibérica en Cifras.

A publicação contém indicadores estatísticos oficiais agrupados em 14 temas, que permitem comparar estes dois países e observar a posição de cada um no contexto da União Europeia. Em múltiplos casos, a informação é apresentada com detalhe a nível regional.
Esta publicação é apresentada em edição trilingue (português, espanhol e inglês) e inclui textos relativos a uma parte significativa dos seus quadros, gráficos e mapas.


Está disponível também a edição interativa

SABER +
Imagem sobre Estatísticas da Saúde - 2017 05-04-2019

Estatísticas da Saúde - 2017

A presente publicação apresenta os dados estatísticos sobre saúde relativos a Portugal em 2017, abrangendo dez subtemas, em geral com desagregação geográfica ao nível III da NUTS: hospitais, farmácias e medicamentos, pessoal de saúde inscrito, partos, morbilidade por doenças de declaração obrigatória, mortalidade geral, mortalidade infantil, mortalidade neonatal, mortalidade fetal e conta satélite da saúde.

Inclui ainda uma breve descrição das operações estatísticas que estão na origem dos dados publicados, bem como dos conceitos e classificações utilizados.

SABER +
#