CALENDÁRIO +Info...

Quarta-Feira, 1 de Maio de 2019

Quinta-Feira, 2 de Maio de 2019

Segunda-Feira, 6 de Maio de 2019

  • ITRM 2019 - 17ª Semana: Últ. dia

Quinta-Feira, 9 de Maio de 2019

  • IEDCB 2018: Últ. dia
  • IPEB 2019 - 2ª Previsão: Início

Sexta-Feira, 10 de Maio de 2019

  • IMPI 2019 - Abr: Últ. dia
  • IVNE 2019 - Abr: Últ. dia

Segunda-Feira, 13 de Maio de 2019

Quarta-Feira, 15 de Maio de 2019

Quinta-Feira, 16 de Maio de 2019

  • ICC 2019 - Mai: Últ. dia
  • ICCOP 2019 - Mai: Últ. dia
  • ICIT 2019 - Mai: Últ. dia
  • ICS 2019 - Mai: Últ. dia

Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019

  • IMAAC 2019 - Abr: Últ. dia
  • IMAMI 2019 - Abr: Últ. dia
  • IMAOC 2019 - Abr: Últ. dia
  • ITRM 2019 - 19ª Semana: Últ. dia

Quarta-Feira, 22 de Maio de 2019

  • IMGA 2019 - Abr: Últ. dia
  • IMLV 2019 - Abr: Últ. dia
  • IMTM 2019 - Abr: Últ. dia

Quinta-Feira, 23 de Maio de 2019

  • IPEB 2019 - 2ª Previsão: Últ. dia

Sábado, 25 de Maio de 2019

  • IMVC 2019 - Abr: Últ. dia
  • IPMC 2019 - Mai: Últ. dia
  • IPPI 2019 - Mai: Últ. dia

Segunda-Feira, 27 de Maio de 2019

  • IAMPL 2019: Início
  • ITRM 2019 - 20ª Semana: Últ. dia

INFORMAÇÕES

O conhecimento de informação estatística fiável, pertinente e atual é indispensável à tomada de decisão a todos os níveis. A sua colaboração na resposta aos inquéritos do INE é decisiva para a produção e difusão das estatísticas oficiais.

EM DESTAQUE

0806
INE - Informar, Saber, Decidir
  • <
  • 1 de 30
  • >
Imagem sobre Dormidas de residentes aumentam e de não residentes diminuem 15-05-2019

Dormidas de residentes aumentam e de não residentes diminuem

O setor do alojamento turístico registou 1,8 milhões de hóspedes e 4,5 milhões de dormidas em março de 2019, correspondendo a variações de +3,5% e -0,2%, respetivamente (+2,5% e -1,5% em fevereiro, pela mesma ordem). As dormidas de residentes cresceram 4,8% (-3,8% em fevereiro) e as de não residentes recuaram 2,2% (-0,5% no mês anterior). Estes resultados estão condicionados pelos diferentes meses das épocas festivas face ao ano anterior, por um lado beneficiando do Carnaval em março de 2019 (no ano anterior em fevereiro), mas, por outro, sujeitos ao efeito base desfavorável da Páscoa em março de 2018 (no corrente ano celebrada em abril).
Em março de 2019, a estada média (2,48 noites) reduziu-se 3,6% (-3,0% nos residentes e -2,5% nos não residentes).
A taxa líquida de ocupação-cama (38,8%) recuou 1,8 p.p. em março (-1,5 p.p. em fevereiro).
Os proveitos abrandaram, tendo no total apresentado um crescimento de 3,1% (+4,2% em fevereiro), atingindo 246,8 milhões de euros. Os proveitos de aposento (176,2 milhões de euros) cresceram 1,4% (+2,3% em fevereiro).

SABER +
Imagem sobre Produto Interno Bruto aumentou 1,8% em volume 15-05-2019

Produto Interno Bruto aumentou 1,8% em volume

O Produto Interno Bruto (PIB), em termos homólogos, aumentou 1,8% em volume no 1º trimestre de 2019 (1,7% no trimestre anterior). O contributo da procura interna para a variação homóloga do PIB aumentou, refletindo uma aceleração significativa do Investimento. Em sentido contrário, o contributo da procura externa líquida foi mais negativo que o observado no trimestre anterior, em resultado da aceleração mais intensa das Importações de Bens e Serviços que das Exportações de Bens e Serviços.
Comparativamente com o 4º trimestre de 2018, o PIB aumentou, em termos reais, 0,5% (0,4% no trimestre anterior). O contributo da procura interna para a variação em cadeia do PIB aumentou, enquanto o contributo da procura externa líquida foi mais negativo que o registado no trimestre precedente.

SABER +
Imagem sobre O Índice de Custo do Trabalho aumentou 1,0% em relação ao mesmo trimestre de 2018 14-05-2019

O Índice de Custo do Trabalho aumentou 1,0% em relação ao mesmo trimestre de 2018


O Índice de Custo do Trabalho (ICT) ajustado de dias úteis registou um acréscimo homólogo de 1,0%, no 1.º trimestre de 2019. No ano de 2018 tinha sido observado um acréscimo homólogo de 3,0%.
As duas principais componentes, custos salariais e outros custos (ambos por hora efetivamente trabalhada), aumentaram 0,7% e 2,1%, respetivamente, em relação ao mesmo período do ano anterior.
A variação homóloga também resultou do aumento de 2,3% no custo médio por trabalhador conjugado com o acréscimo de 1,2% no número de horas efetivamente trabalhadas por trabalhador.

SABER +
Imagem sobre Carga fiscal atingiu 35,4% do PIB 13-05-2019

Carga fiscal atingiu 35,4% do PIB

Em 2018, a carga fiscal aumentou 6,5% em termos nominais, atingindo 71,4 mil milhões de euros, o que corresponde a 35,4% do PIB (34,4% no ano anterior). Excluindo os impostos recebidos pelas Instituições da União Europeia, Portugal manteve em 2018 uma carga fiscal inferior à média da União Europeia (35,2%, que compara com 39,4% para a UE28).
A receita nominal aumentou sensivelmente na mesma proporção em cada uma das três grandes componentes da carga fiscal: 6,5%,nos impostos diretos, 6,4% nos impostos indiretos e 6,6% nas contribuições sociais.
Relativamente aos impostos diretos, a receita do imposto sobre o rendimento de pessoas singulares (IRS) cresceu 5,6%, enquanto a receita do imposto sobre o rendimento de pessoas coletivas (IRC) subiu 9,0%.
A receita com o imposto sobre o valor acrescentado aumentou 6,2%, destacando-se entre os restantes impostos indiretos, o aumento na receita com o imposto municipal sobre as transmissões onerosas de imóveis (20,2%). Registaram-se crescimentos mais moderados nas receitas com o imposto sobre veículos (1,3%), com o imposto sobre o tabaco (2,3%) e com o imposto sobre produtos petrolíferos e energéticos (1,5%). A receita com o imposto municipal sobre imóveis aumentou 6,2%.
Em 2016, ano mais recente com a informação necessária para o seu cálculo, o GAP do IVA foi estimado em 939 milhões de euros, o que equivale a 5,6% do IVA cobrado no ano, traduzindo uma diminuição de 0,8 pontos percentuais face ao valor estimado para 2015 (1,06 mil milhões de euros).

SABER +
Imagem sobre Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 0,8% 13-05-2019

Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 0,8%

A variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) foi 0,8% em abril de 2019, taxa idêntica à do mês anterior. O indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) registou uma variação homóloga de 0,8%, taxa superior em 0,1 pontos percentuais (p.p.) à registada em março.
A variação mensal do IPC foi 0,6% (1,8% no mês precedente e 0,7% em abril de 2018). A variação média dos últimos doze meses fixou-se em 1,0%, taxa idêntica à registada no mês anterior.
O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português registou uma variação homóloga de 0,9%, taxa superior em 0,1 p.p. à do mês anterior e inferior em 0,8 p.p. à estimativa do Eurostat para a área do Euro (no mês anterior, esta diferença foi 0,6 p.p.). O IHPC registou uma variação mensal de 1,0% (2,1% no mês anterior e 1,0% em abril de 2018) e uma variação média dos últimos doze meses de 1,2% (valor superior em 0,1 p.p. ao registado em março).

SABER +
Imagem sobre Volume de Negócios nos Serviços cresceu 6,0% 10-05-2019

Volume de Negócios nos Serviços cresceu 6,0%

Em termos homólogos, o índice de volume de negócios nos serviços aumentou 6,0% em março, resultado superior em 2,4 pontos percentuais (p.p.) ao observado no mês anterior. No 1.º trimestre de 2019, a variação homóloga dos serviços situou-se em 4,8% (2,3% no trimestre precedente).
Os índices de emprego, de remunerações brutas e de horas trabalhadas ajustado de efeitos de calendário apresenta-ram variações homólogas de 0,8%, 4,9% e -1,7%, respetivamente (1,0%, 4,7% e 2,0% em fevereiro, pela mesma ordem).

SABER +
Imagem sobre As exportações e as importações aumentaram 3,8% e 12,1%, respetivamente, em termos nominais 10-05-2019

As exportações e as importações aumentaram 3,8% e 12,1%, respetivamente, em termos nominais

Em março de 2019, as exportações e as importações de bens registaram variações homólogas nominais de +3,8% e +12,1%, respetivamente, desacelerando ambas face ao mês anterior (+4,7% e +12,7% em fevereiro de 2019, pela mesma ordem). Destaca-se o aumento das exportações de Material de transporte (+16,7%), com um contributo de +3,1 p.p. para a taxa de variação homóloga total.
Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, as exportações aumentaram 5,5% e as importações cresceram 12,5% (+7,4% e +13,2%, respetivamente, em fevereiro de 2019).
O défice da balança comercial de bens totalizou 1 895 milhões de euros em março de 2019, correspondente a um aumento de 573 milhões de euros face ao mês homólogo de 2018. Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, a balança comercial atingiu um saldo negativo de 1 458 milhões de euros, registando um aumento do défice de 449 milhões de euros em relação a março de 2018.
No 1º trimestre de 2019, as exportações e as importações de bens aumentaram respetivamente, 4,0% e 13,4% face ao 1º trimestre de 2018 (+5,0% e +11,6%, pela mesma ordem, no trimestre terminado em fevereiro de 2019).
Este destaque integra uma análise detalhada aos resultados do ano de 2018 e ao dinamismo das exportações e das importações portuguesas face ao desempenho global dos seus principais parceiros (Espanha, França e Alemanha), beneficiando da recente disponibilidade de informação adicional sobre esses países.

SABER +
Imagem sobre INE inicia a divulgação trimestral de estatísticas sobre remunerações tendo como referência informação da Segurança Social 09-05-2019

INE inicia a divulgação trimestral de estatísticas sobre remunerações tendo como referência informação da Segurança Social

Com base na informação da Declaração Mensal de Remunerações transmitidas pelas empresas à Segurança Social, o INE inicia a divulgação trimestral de estatísticas sobre remunerações. Esta informação respeita a cerca de 396 mil empresas e a aproximadamente 3,6 milhões de trabalhadores. Pretende-se posteriormente completar esta informação, incorporando dados relativos a outros sistemas de Proteção Social. No ano de 2018, a remuneração bruta mensal por trabalhador aumentou 2,9% em relação a 2017, correspondendo a 1 142 Euros. Os resultados provisórios obtidos para o 1.º trimestre de 2019 apontam para uma variação de 2,5% em relação ao trimestre homólogo de 2018.

STATSLAB- Estatísticas em desenvolvimento

SABER +
Imagem sobre Produção na Construção acelerou para 3,1% 09-05-2019

Produção na Construção acelerou para 3,1%

O Índice de Produção na Construção passou de uma variação homóloga de 2,3% em fevereiro para 3,1% em março. Os índices de emprego e de remunerações tiveram um crescimento de 3,3% e 5,6% (2,5% e 5,9% em fevereiro), respetivamente.

SABER +
Imagem sobre Volume de Negócios na Indústria diminuiu 2,5% 09-05-2019

Volume de Negócios na Indústria diminuiu 2,5%

O Índice de Volume de Negócios na Indústria registou uma variação homóloga nominal de -2,5% em março (0,3% no mês precedente). Sem a Energia, o índice aumentou 0,6% (3,2% em fevereiro). O índice relativo ao mercado nacional diminuiu 5,0% (-1,0% em fevereiro), enquanto o do mercado externo aumentou 1,0% (2,1% em fevereiro). No 1.º trimestre de 2019, a variação homóloga das vendas na indústria situou-se em 0,4% (2,2% no trimestre anterior). Excluindo o agrupamento Energia, a variação foi 2,3% (2,8% no último trimestre de 2018).
Os índices de emprego, de remunerações e de horas trabalhadas1 apresentaram, em março, variações homólogas de 1,2%, 3,0% e -2,2%, respetivamente (1,3%, 3,4% e 4,9% no mês anterior, pela mesma ordem).

SABER +
Imagem sobre Custos de construção com variação homóloga de 2,3% 08-05-2019

Custos de construção com variação homóloga de 2,3%

Em março, estima-se que os custos de construção de habitação nova tenham aumentado 2,3%, mais 0,2 pontos percentuais (p.p.) que em fevereiro. O preço dos materiais e o custo da mão de obra apresentaram, respetivamente, variações de 0,9% e de 4,3% face ao mesmo período do ano anterior.

SABER +
Imagem sobre A taxa de desemprego situou-se em 6,8% 08-05-2019

A taxa de desemprego situou-se em 6,8%

No 1.º trimestre de 2019, a taxa de desemprego foi 6,8%, superior em 0,1 pontos percentuais (p.p.) à do trimestre anterior e inferior em 1,1 p.p. à do 1.º trimestre de 2018.
A população desempregada, estimada em 353,6 mil pessoas, aumentou 1,3% (4,5 mil) em comparação com o trimestre anterior e diminuiu 13,8% (56,5 mil) em relação ao trimestre homólogo de 2018.
Na população empregada, 4 880,2 mil pessoas, foi observado um decréscimo trimestral de 0,1% (2,8 mil) e um acréscimo homólogo de 1,5% (73,5 mil).
A taxa de desemprego de jovens (15 a 24 anos) situou-se em 17,6%, o valor mais baixo da série iniciada em 2011, tendo diminuído 2,3 p.p. e 4,3 p.p., respetivamente, em relação aos trimestres anterior e homólogo. A proporção de desempregados à procura de emprego há 12 e mais meses (longa duração) foi 46,8%, menos 1,0 p.p. do que no trimestre anterior e menos 7,0 p.p. do que no homólogo.

SABER +
Imagem sobre A maioria das pessoas em risco de pobreza residiam nas regiões Norte e Centro 07-05-2019

A maioria das pessoas em risco de pobreza residiam nas regiões Norte e Centro

Os resultados definitivos do Inquérito às Condições de Vida e Rendimento (EU-SILC), realizado em 2018 sobre rendimentos do ano anterior, indicam que a mediana dos rendimentos monetários líquidos equivalentes em Portugal foi 9 346 euros em 2017, o que corresponde a um limiar de pobreza de 5 607 euros anuais (467 euros por mês). Estes resultados confirmam que 17,3% dos residentes (1 777 mil pessoas) estavam em risco de pobreza em 2017.
Apesar de os residentes nas regiões autónomas estarem mais expostos ao risco de pobreza (31,6% nos Açores e 27,5% na Madeira), a maioria das pessoas em risco de pobreza viviam em 2017 nas regiões Norte (664 mil) e Centro (415 mil).
Os resultados definitivos do inquérito confirmam uma distribuição dos rendimentos fortemente assimétrica, com um Coeficiente de Gini em torno dos 32% para a maioria das regiões, excetuando-se a região do Alentejo como menos desigual (28,9%) e a Região Autónoma dos Açores com o Coeficiente mais elevado (37,9%).

SABER +
Imagem sobre Lisboa e Porto com taxas de crescimento superiores a 23% 07-05-2019

Lisboa e Porto com taxas de crescimento superiores a 23%

No quarto trimestre de 2018 (últimos 12 meses) 42 municípios localizados maioritariamente no Algarve (1 523 €/m2) e na Área Metropolitana de Lisboa (1 333 €/m2) – as duas sub-regiões com preços mais elevados do país – apresentaram um preço mediano de venda de habitação superior ao valor nacional (996 €/m2).
Lisboa (3 010 €/m2) registou o preço mediano de vendas de habitação mais elevado do país e, com valores, acima de 1 500 €/m2 destacaram-se ainda Cascais (2 333 €/m2), Oeiras (2 000 €/m2), Loulé (1 948 €/m2), Lagos (1 787 €/m2), Albufeira (1 709 €/m2), Tavira (1 686 €/m2), Porto (1 612 €/m2), Lagoa (1 538 €/m2), Funchal (1 534 €/m2) e Odivelas (1 523 €/m2).
Lisboa (+23,5%) e Porto (+23,3%) registaram as taxas de crescimento homólogo mais elevadas entre as cidades com mais de 100 mil habitantes. Pela primeira vez, desde o 1º trimestre de 2016, os valores medianos de venda das sete freguesias da cidade do Porto situaram-se acima de 1 000 €/m2, sendo o valor mais elevado 2 289 €/m2. Três freguesias de Lisboa registaram preços superiores a 4 000 €/m2: Santo António, Santa Maria Maior e Misericórdia.

SABER +
Imagem sobre Vendas no Comércio a Retalho desaceleraram para 4,2% 30-04-2019

Vendas no Comércio a Retalho desaceleraram para 4,2%

O Índice de Volume de Negócios no Comércio a Retalho registou uma variação homóloga de 4,2% em março (4,9% no mês anterior). Os índices de emprego, de remunerações e de horas trabalhadas ajustadas de efeitos de calendário, apresentaram crescimentos homólogos de 2,3%, 2,0% e 1,2%, respetivamente (2,3%, 3,7% e 1,3% em fevereiro, pela mesma ordem).
No 1.º trimestre de 2019, as vendas no comércio a retalho subiram 4,9% em termos homólogos (5,0% no 4.º trimestre de 2018).

SABER +
Imagem sobre Índice de Produção Industrial registou variação homóloga de -7,6% 30-04-2019

Índice de Produção Industrial registou variação homóloga de -7,6%

O índice de produção industrial apresentou uma variação homóloga de -7,6%, em março (-2,1% em fevereiro). Esta redução refletiu, em grande parte, a variação muito negativa do índice respeitante ao agrupamento Energia, que atingiu -29,2% (-15,6% no mês anterior).
A secção das Indústrias Transformadoras registou uma variação homóloga de -1,9% (0,4% no mês anterior). No 1º trimestre de 2019, o índice agregado diminuiu 4,1% face ao trimestre homólogo (no trimestre anterior, esta variação tinha sido -1,3%).

SABER +
Imagem sobre Taxa de variação homóloga do IPC estimada em 0,8% 30-04-2019

Taxa de variação homóloga do IPC estimada em 0,8%

Tendo por base a informação apurada até à data do presente destaque, a taxa de variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) terá sido 0,8% em abril de 2019 (valor idêntico ao apurado em março). A variação homóloga estimada do indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) situou-se em 0,8% (0,7% no mês anterior). A taxa de variação homóloga do índice relativo aos produtos energéticos terá diminuído de 1,3% em março para 1,0% em abril.
A variação mensal do IPC terá sido 0,6% (em março, o valor apurado foi 1,8% e em abril de 2018 tinha sido
0,7%), estimando-se uma variação média nos últimos doze meses de 1,0%, valor idêntico ao registado no mês precedente.
O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português terá registado uma variação homóloga de 0,9% (o valor observado em março foi 0,8%).
Os dados definitivos referentes ao IPC do mês de abril serão publicados no próximo dia 13 de maio.

SABER +
Imagem sobre A taxa de desemprego de fevereiro situou-se em 6,5% 29-04-2019

A taxa de desemprego de fevereiro situou-se em 6,5%

Em fevereiro de 2019, a taxa de desemprego situou-se em 6,5%, valor inferior em 0,1 pontos percentuais (p.p.) ao do mês anterior, em 0,2 p.p. ao de três meses antes e em 1,1 p.p. ao do mesmo mês de 2018. Aquele valor representa uma revisão em alta de 0,2 p.p. da estimativa provisória divulgada há um mês.
Comparando com o mês precedente, a população desempregada diminuiu 1,5% (5,2 mil pessoas) e a população empregada manteve-se praticamente inalterada.
A estimativa provisória da taxa de desemprego de março de 2019 é 6,4%, tendo diminuído 0,1 p.p. em relação ao mês anterior.

 

SABER +
Imagem sobre Natalidade aumentou mas saldo natural manteve-se negativo 29-04-2019

Natalidade aumentou mas saldo natural manteve-se negativo


Em 2018, nasceram com vida 87 020 crianças de mães residentes em Portugal. Este valor traduz um acréscimo de 1,0% (+866 crianças) relativamente ao ano anterior. Do total de nados-vivos, 55,9% nasceram “fora do casamento”, isto é, eram filhos de pais não casados entre si.
O total de óbitos de pessoas residentes em território nacional foi 113 000, representando um aumento de 3,0% (+3 242 óbitos) comparativamente a 2017. Do total de óbitos, 56 694 foram de homens e 56 306 de mulheres; 85,5% dos óbitos respeitaram a pessoas com 65 e mais anos de idade.
Portugal teve, assim, pelo décimo ano consecutivo, um saldo natural negativo (-25 980).
Verificaram-se 281 óbitos de crianças com menos de 1 ano (+52 que os registados em 2017), próximo do valor registado em 2016.
Celebraram-se 34 637 casamentos, mais 3,0% que no ano anterior (+1 003 casamentos). Em mais de metade dos casamentos (59,8%) os nubentes possuíam residência anterior comum. 67,1% dos casamentos entre pessoas do sexo oposto celebraram-se apenas civilmente e 32,5% pela forma católica.

SABER +
Imagem sobre Viagens turísticas dos residentes aceleraram no 4º trimestre para +6,3%, tendo aumentado 4,2% no ano de 2018 29-04-2019

Viagens turísticas dos residentes aceleraram no 4º trimestre para +6,3%, tendo aumentado 4,2% no ano de 2018

No 4º trimestre de 2018, os residentes em Portugal realizaram 5,1 milhões de viagens, correspondendo a um crescimento de 6,3% (+0,1% no 3ºT e +2,1% no 2ºT). As viagens com destinos nacionais aumentaram 3,6% (+0,3% no 3ºT), representando 87,8% das viagens totais, e as deslocações internacionais cresceram 30,8% (-1,3% no 3ºT), tendo assim aumentado a sua representatividade em 2,3 p.p. (12,2% do total).
A “visita a familiares ou amigos” foi a principal motivação para viajar e resultou em 2,5 milhões de viagens, com redução de 4,1% (-5,3 p.p. na sua representatividade, que foi 49,3% do total). O motivo “lazer, recreio ou férias” correspondeu a 1,8 milhões de viagens (+14,9%), tendo representado 35,9% do total (+2,7 p.p.).
Os “hotéis e similares” asseguraram 21,9% do total de dormidas no 4º trimestre, reforçando a sua expressão em 6,3 p.p. O “alojamento particular gratuito”, embora se tenha mantido como a principal opção de alojamento (70,5% das dormidas), perdeu peso no total (-9,2 p.p.).
No conjunto do ano de 2018 as viagens realizadas pelos residentes aumentaram 4,2% (+5,0% em 2017), para um total de 22,1 milhões. As viagens nacionais aumentaram 3,2% e as viagens ao estrangeiro cresceram 13,3% (+4,1% e +13,1%, respetivamente em 2017).

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal de Estatística - Março de 2019 24-04-2019

Boletim Mensal de Estatística - Março de 2019

O Boletim Mensal de Estatística contém os principais dados estatísticos mensais e trimestrais organizados nos seguintes capítulos: Contas Nacionais Trimestrais; População e Condições Sociais; Agricultura, Produção Animal e Pesca; Indústria e Construção; Comércio Interno e Internacional; Serviços; Finanças e Empresas; Comparações Internacionais.

SABER +
Imagem sobre REVSTAT - Statistical Journal 22-04-2019

REVSTAT - Statistical Journal

 

REVSTAT - Statistical Journal (Vol.17 Number 2 - April 2019)

Publicação de artigos de relevante conteúdo científico, abrangendo todos os ramos da Probabilidade e da Estatística, e que oferece um contributo efetivo para o esclarecimento e a divulgação de métodos estatísticos inovadores fundamentados em problemas reais.  Edição em língua inglesa.

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Abril de 2019 22-04-2019

Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Abril de 2019

O Boletim Mensal da Agricultura e Pescas divulga um conjunto de informação conjuntural relativa ao sector primário. A estrutura desta publicação proporciona, através de dados, gráficos e tabela disponibilizados, uma oportunidade de acompanhar estas temáticas e analisar a evolução através das séries cronológicas apresentadas. A análise qualitativa é acompanhada por alguns elementos gráficos.

Nota: Até Fevereiro de 2009 editado com o título:Boletim mensal da agricultura e pescas e agro-indústria

SABER +
Imagem sobre Península Ibérica em Números - 2018 16-04-2019

Península Ibérica em Números - 2018

O Instituto Nacional de Estatística de Portugal e Instituto Nacional de Estadística de Espanha publicam, conjuntamente, a 15.ª edição de Península Ibérica em Números | Península Ibérica en Cifras.

A publicação contém indicadores estatísticos oficiais agrupados em 14 temas, que permitem comparar estes dois países e observar a posição de cada um no contexto da União Europeia. Em múltiplos casos, a informação é apresentada com detalhe a nível regional.
Esta publicação é apresentada em edição trilingue (português, espanhol e inglês) e inclui textos relativos a uma parte significativa dos seus quadros, gráficos e mapas.


Está disponível também a edição interativa

SABER +
Imagem sobre Estatísticas da Saúde - 2017 05-04-2019

Estatísticas da Saúde - 2017

A presente publicação apresenta os dados estatísticos sobre saúde relativos a Portugal em 2017, abrangendo dez subtemas, em geral com desagregação geográfica ao nível III da NUTS: hospitais, farmácias e medicamentos, pessoal de saúde inscrito, partos, morbilidade por doenças de declaração obrigatória, mortalidade geral, mortalidade infantil, mortalidade neonatal, mortalidade fetal e conta satélite da saúde.

Inclui ainda uma breve descrição das operações estatísticas que estão na origem dos dados publicados, bem como dos conceitos e classificações utilizados.

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal de Estatística - Fevereiro de 2019 26-03-2019

Boletim Mensal de Estatística - Fevereiro de 2019

O Boletim Mensal de Estatística contém os principais dados estatísticos mensais e trimestrais organizados nos seguintes capítulos: Contas Nacionais Trimestrais; População e Condições Sociais; Agricultura, Produção Animal e Pesca; Indústria e Construção; Comércio Interno e Internacional; Serviços; Finanças e Empresas; Comparações Internacionais.

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Março de 2019 22-03-2019

Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Março de 2019

O Boletim Mensal da Agricultura e Pescas divulga um conjunto de informação conjuntural relativa ao sector primário. A estrutura desta publicação proporciona, através de dados, gráficos e tabela disponibilizados, uma oportunidade de acompanhar estas temáticas e analisar a evolução através das séries cronológicas apresentadas. A análise qualitativa é acompanhada por alguns elementos gráficos.

Nota: Até Fevereiro de 2009 editado com o título:Boletim mensal da agricultura e pescas e agro-indústria

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal de Estatística - Janeiro de 2019 25-02-2019

Boletim Mensal de Estatística - Janeiro de 2019

 

O Boletim Mensal de Estatística contém os principais dados estatísticos mensais e trimestrais organizados nos seguintes capítulos: Contas Nacionais Trimestrais; População e Condições Sociais; Agricultura, Produção Animal e Pesca; Indústria e Construção; Comércio Interno e Internacional; Serviços; Finanças e Empresas; Comparações Internacionais.

SABER +
Imagem sobre Causas de morte - 2017 22-02-2019

Causas de morte - 2017

A publicação Causas de morte - 2017 apresenta os resultados estatísticos relativos à mortalidade por causas de morte em Portugal durante o ano de 2017.

Está organizada em fichas individuais para 55 grupos de causas de morte baseados na lista utilizada pela «OECD Health Data», com apresentação de uma análise descritiva para cada causa ou grupo de causas de morte, bem como um quadro síntese com dados e indicadores de mortalidade.

Incluem-se ainda quadros de dados com informação mais detalhada por grupo de causas de morte, nomeadamente contagens do número de óbitos por sexo, grupos etários e regiões de residência dos falecidos, bem como indicadores estatísticos derivados.

SABER +
Imagem sobre Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Fevereiro de 2019 21-02-2019

Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Fevereiro de 2019

O Boletim Mensal da Agricultura e Pescas divulga um conjunto de informação conjuntural relativa ao sector primário. A estrutura desta publicação proporciona, através de dados, gráficos e tabela disponibilizados, uma oportunidade de acompanhar estas temáticas e analisar a evolução através das séries cronológicas apresentadas. A análise qualitativa é acompanhada por alguns elementos gráficos.


Nota: Até Fevereiro de 2009 editado com o título:Boletim mensal da agricultura e pescas e agro-indústria

SABER +
#